segunda-feira, 22 janeiro, 2018

Mulher atropela e mata fieis no templo de Salomão em São Paulo

A motorista Dilza Maria Chianca, de 61 anos, que perdeu o controle do veículo no estacionamento do Templo de Salomão, no Brás, na Zona Leste de São Paulo, na noite deste domingo (16), foi presa em flagrante por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e lesão corporal culposa. Duas mulheres morreram e quatro pessoas ficaram feridas, entre elas, uma criança de 7 anos.

Iraci da Silva Fabri, 48 anos, era sargento reformada da Polícia Militar e ficou presa entre o carro e a parede do estacionamento. Ela foi socorrida e levada para o Hospital das Clínicas, onde foi confirmada a morte. A estudante Rosemeire Rodrigues Gunter, 39 anos, também ficou presa entre o carro e a parede e morreu no local do acidente.

As vítimas foram encaminhadas para hospitais da região e não correm risco de morte.

Em nota, a Igreja Universal do Reino de Deus informou que, “por volta das 18h deste domingo (16/10), uma frequentadora do Templo de Salomão que chegava para participar de um culto, perdeu o controle de seu veículo semiautomático no segundo subsolo do templo, atropelando sete pessoas.”

Dilza foi presa em flagrante e não tem direito a fiança. Exames mostram que a motorista não tinha consumido bebida alcoólica.

O carro ficou todo amassado e só parou quando bateu na parede. A motorista disse que o câmbio do carro apresentou problema técnico, o que teria provocado o acidente.

O delegado que investiga o caso disse que vai pedir a perícia para saber se o carro apresentou defeitos.

Após depor, a motorista reclamou de dor na perna e foi levada ao Hospital do Tatuapé. Ela passará por uma audiência com o juiz nesta segunda-feira (17) para decidir se ela continua presa.

 

A nota da igreja ainda informou que “as autoridades já periciaram – e liberaram – o local e estão investigando as circunstâncias que levaram a condutora a perder a direção quando manobrava seu veículo.”

 

Falha em Itaipu deixou parte do Brasil e do Paraguai sem energia

A hidrelétrica Itaipu Binacional informou que uma falha, que ainda está sendo investigada, provocou o desligamento no sistema de transmissão de corrente contínua que escoa a energia do setor 50hz da usina de Itaipu para o Brasil. Em nota à imprensa, a empresa diz que o incidente ocorreu às 19h50 de domingo, 16. “Todas as unidades geradoras da usina de Itaipu seguiram funcionando normalmente, mas as unidades geradoras do setor 50hz ficaram “girando em vazio”, ou seja, aguardando a normalização do sistema de transmissão para produzir”, diz a empresa.

Conforme a companhia, no momento da ocorrência, o setor 50hz da usina de Itaipu produzia 1.600 MW para o Paraguai e 5.200 MW para o Brasil. “O Paraguai ficou sem energia por meia hora. O sistema todo de Itaipu para a Ande (estatal paraguaia) foi restabelecido às 21h15. Itaipu não teve nenhuma responsabilidade em relação ao incidente”, diz a nota.

No lado brasileiro, o sistema de transmissão voltou a escoar energia de 50hz às 23h04. Por volta das 0h40, o sistema de transmissão de corrente contínua já permitia que a usina produzisse 2.600 MW para o Brasil. À 1h52, a produção já atendia a programação normal de 4.800 MW.

“O setor de 60Hz da usina de Itaipu não teve qualquer impacto negativo na sua produção, que encontrava-se em 5.700 MW no momento da ocorrência e elevou-se temporariamente para 6.400MW pela regulação primária, contribuindo positivamente para a estabilização durante a perturbação nacional”, diz a nota.

Notícias ao Minuto

Andrea Bocelli canta com detentos de presídio em Guarulhos

SÃO PAULO – O tenor italiano Andrea Bocelli visitou o Presídio Adriano Marrey, em Guarulhos, na tarde deste domingo, 16, e conheceu de perto o projeto cultural que funciona dentro do local. O coral Próximo Encontro, formado por detentos, se apresentou e emocionou a todos. O próprio Bocelli foi cantar com eles o seu sucesso “Con te Partirò”.

A iniciativa de trazer Bocelli, que está em turnê pelo País e é conhecido pelo seu trabalho social, partiu do Instituto PDR/Humanitas 360, que acompanha o trabalho dos presos no Adriano Marrey. O tenor aceitou de pronto o convite e quis conhecer o trabalho desenvolvido com os presos.

“O principal objetivo é mostrar que é possível fazer um trabalho de humanização do cárcere e de reinserção social por meio dessas iniciativas”, disse Patrícia Villela Marino, vice-presidente do instituto.

Afinados e bem ensaiados, os presos apresentaram um show acústico para os presentes. Músicas do Rappa, Skank e Kid Abelha, foram tocadas com ritmo e personalidade antes da chegada de Bocelli. Assim que ele chegou acompanhado da esposa e de um intérprete, os detentos apresentaram mais três músicas antes de “Con te Partirò”.

Durante a canção, Bocelli foi até o grupo e cantou junto. Os presos se emocionaram e, no final, todos foram aplaudidos de pé. “Foi tudo muito intenso e me deu vontade de cantar com eles. Esse grupo é muito bom”, disse o tenor. No final, Bocelli cumprimentou todos os integrantes e os agentes de segurança que iniciaram o projeto dentro do presídio, em 2010.

Estadão

Homem morre após salvar cachorro de afogamento no Paraná

Um homem morreu afogado ao salvar o próprio cachorro de estimação, que havia caído em um córrego durante um passeio. O acidente ocorreu na última segunda-feira (10), em Sarandi, no Paraná.

A vítima, identificada como Aparecido Bernardino da Silva, de 35 anos, passeava com Bob, como costumava fazer diariamente. Durante o caminho, o animal caiu na água.

Para salvar o cachorro, o homem pulou no córrego e não conseguiu sair. O animal conseguiu sobreviver. Testemunhas chegaram a utilizar pedaços de mangueira para ajudar o homem.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para retirar Bernadino da água e tentou reanimar a vítima, sem sucesso. Após o resgate do corpo, o cachorro permaneceu no local por várias horas, como se estivesse esperando o dono voltar.

 Jornal de Brasília

Aerosmith faz rock eficiente e Steven Tyler mostra fôlego aos 68 em SP

De longe, a figura de calça xadrez preta, branca e dourada, sapato azul e branco, paletó brilhante e panos coloridos poderia ser incluído na nova modinha dos palhaços assustadores. Mas ele comanda uma moda um pouco mais séria e muito mais antiga.

Steven Tyler celebrou as mais de quatro décadas de Aerosmith na noite deste sábado (15) em São Paulo. A produção informou que quase todos os 45 mil ingressos disponibilizados foram vendidos, mas não confirmou o número total de fãs no Allianz Parque. O show começou pouco depois das 21h e durou uma hora e cinquenta minutos.

Aerosmith em São Paulo (Foto: Flavio Moraes)

Aerosmith em São Paulo (Foto: Flavio Moraes)

A carreira de altos e baixos tem material mais do que suficiente para satisfazer aos fãs mais exigentes de 1973 para cá – sem nenhum apego ao material mais recente, o disco “Music from another dimension” (2012). Fãs na grade pediram “Hole in my soul”, mas só houve tempo para um pedacinho do refrão à capella.

Steven Tyler, um senhor de 68 anos, mas com gritinhos de uma moça de 18, já começa o show na passarela à frente do palco, ostentando os agudos em “Draw the line”, faixa-título do álbum de 1977. A voz é mais rouca que antes, mas alcança todas as notas que precisa.

Ele se joga no chão no meio de “Love in an elevator” e, depois, assobia para o parceiro Joe Perry, 68, chegar na frente da passarela e encerrar a música de rosto colado.

O guitarrista parecia ter se esquecido do número ensaiado. Já Tyler segue os truques de frontman à risca – às vezes parece demais no automático do “joga a mãozinha pro alto”, mas não menos eficiente.

“Cryin” é outra em que a voz ainda se mostra em cima, mas nem precisava – todo mundo leva do início ao fim, a mais cantada da noite junto com “I don’t want to miss a thing”. Mas o Aerosmithbem é mais que hits de rádio e a voz de Steven Tyler.

Aerosmith em São Paulo (Foto: Flavio Moraes)
Aerosmith em São Paulo (Foto: Flavio Moraes)

O rock deles é eficiente até quando segue por refrões menos conhecidos, como prova “Stop messin’ around”, cover do Fleetwood Mac, blueseira com Joe Perry no comando. A catarse em “Dream on”, a mais antiga e melhor do repertório, mostra que havia ali muito mais do que vontade de ouvir um sucesso ou outro.

Essa é a sexta vez do Aerosmith no Brasil – eles tocaram em Porto Alegre e ainda vão a Recife. Mas os fãs continuam vibrando como se fosse a primeira vez. Houve até um papo de Steven Tyler de que pode ser a última vez, mas a escalação no Rock in Rio 2017 tira qualquer clima de despedida.

Para uma banda de trajetória instável, com baixas em popularidade e na saúde dos integrantes por conta de drogas e bebidas em quatro décadas, é um feito que seja hoje opção tão segura de grande show de arena. Não deve ser diferente em 2017. Vai ser só arrumar outra comparação com a modinha da vez, que também vai passar, enquanto o Aerosmith fica.

G1

Mega-Sena, concurso 1.866: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 33 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas do sorteio 1.866 da Mega-Sena, na noite deste sábado (15). A estimativa de prêmio era de R$ 27 milhões. O sorteio foi em Piripiri (PI).

Veja as dezenas sorteadas: 14 – 17 – 36 – 38 – 44 – 60.

Para o próximo sorteio, que será realizado na terça-feira (18), a estimativa de prêmio é de R$ 33 milhões.

A Quina teve 129 ganhadores. Cada um levou R$ 20.175,94. Outras 6.185 apostadores ganharam R$ 601,15, cada, na Quadra.

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

G1

População tenta linchar mulher acusada de matar grávida e retirar feto

A prisão da suspeita de matar uma grávida e tirar o feto terminou em tumulto em Pitangueiras, no interior paulista, no fim da tarde desta sexta-feira, 14.

A polícia teve de usar bombas de gás e tiros com balas de borracha para evitar a invasão a uma delegacia. Mais de cem pessoas jogaram pedras e tentar derrubar os portões do local.

A acusada Mirian Siqueira, de 25 anos, se entregou em Sertãozinho, também no interior de São Paulo, e foi levada em seguida para Pitangueiras, onde o crime foi registrado na quarta, 12. Porém, com a fúria dos moradores, acabou transferida para outra cidade por medida de segurança.

Segundo o delegado Maurício Nucci, ela confessou o crime, mas alegou ter matado a vítima, Valíssia Fernandes, de 15 anos, durante uma briga.

O motivo é que a adolescente teria prometido lhe dar o bebê, mas depois desistiu da ideia. “Ela diz que retirou o feto do útero porque pensou que o bebê estivesse vivo”, contou o delegado. As investigações, porém, apontam em crime premeditado. A acusada responderá por homicídio e aborto sem consentimento da mãe, cujas penas podem chegar a 40 anos. Fonte: Estadao Conteudo

Mulher é presa suspeita de matar o próprio pai por causa de herança

Nessa quarta-feira (12), uma mulher foi presa suspeita de planejar o assassinato do próprio pai, em Bom Jesus, na Serra Gaúcha, após ser retirada de uma procuração na qual tinha acesso a uma herança de R$ 300 mil. De acordo com a polícia, a jovem teria contado com a ajuda do companheiro e de um rapaz, que seria sobrinho de seu parceiro. Os dois também foram presos.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Flademir de Andrade, a vítima havia ganhado dos pais uma herança em terras, que foram vendidas e renderam R$ 300 mil. A previsão é de que o dinheiro seria recebido até o fim deste ano.

“Há dois meses, a vítima fez uma procuração para que a filha administrasse esse dinheiro. Mas, há cerca de um mês, ele se arrependeu e revogou o documento. Ele, então, nomeou um amigo para cuidar do dinheiro. Ele estava desconfiado que a filha e o genro queriam roubá-lo e que tinha assinado a procuração quando estava alcoolizado”, explicou o delegado ao jornal Extra.

Divulgação Polícia Civil do Rio Grande Do Sul
Divulgação Polícia Civil do Rio Grande Do Sul

O delegado ainda informou que uma testemunha confirmou a insatisfação da filha com a situação e garantiu que ela pretendia matar o pai. “Essa testemunha contou que a filha afirmou que iria matá-lo. Então, eles (a filha e os comparsas) simularam um roubo seguido de morte e mataram o senhor. Invadiram a casa dele, levaram uma televisão e um telefone e reviraram tudo. A vítima foi morta com um disparo de arma de fogo no coração”, contou o investigador.

A vítima costumava consumir bebidas alcoólicas e morava sozinho em uma área isolada e por isso a suspeita achou que poderia forjar um assalto.

Em depoimento, a filha negou ser a mandante do crime, mas os dois homens confessaram o envolvimento na morte. “Eles confessaram o crime, mas divergem na questão de quem atirou. Um diz que foi o outro”, informou o delegado.

Divulgação Polícia Civil do Rio Grande Do Sul
Divulgação Polícia Civil do Rio Grande Do Sul
Jornal de Brasília

A arma do crime foi encontrada na casa dos suspeitos.

Os envolvidos devem ser indiciados por homicídio triplamente qualificado. Se forem condenados, podem ficar presos por até 30 anos.

Avião capota ao tentar decolar em São Paulo

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) sofreu um acidente ao tentar levantar voo no Campo de Marte, em São Paulo, no fim da tarde deste domingo (9). A aeronave P-95BM (Bandeira Patrulha Marítima), conhecida como “Bandeirulha”, caiu de bico no gramado da pista quando tentava decolar.

De acordo com o G1, ninguém ficou ferido. Haviam dois pilotos e seis passageiros a bordo na aeronave, que sofreu danos nos motores e no trem de pouso.

Segundo a FAB, os pilotos perderam o controle do avião ainda no solo. O “Bandeirulha” retornava de Florianópolis, em Santa Catarina, onde fica o 2º Esquadrão do 7º Grupo de Aviação.

As causas do acidente serão apuradas pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa) de São Paulo. Inicialmente, acredita-se que uma falha no trem de pouso frontal possa ter causado o acidente.

O avião foi removido da pista nesta segunda-feira (10).

Notícias ao Minuto

Com fome, três mil venezuelanos invadem o Brasil

O principal motivo para migração, é a crise humanitária que está instalada no país latino americano

Mais de 3 mil venezuelanos já atravessaram a pé a fronteira com o Brasil e entraram em Roraima, na região de Pacaraima. O lugar conta com uma pequena favela.

O principal motivo para migração, é a crise humanitária que está instalada no país latino americano. Segundo o jornal O Dia, o perfil é composto por jovens, adultos e até famílias com crianças.

Os grupos chegam em número maior a cada dia e utilizam a BR-174, que corta o Estado até o Norte, na fronteira. Eles usam a cidade venezuelana Santa Helena de base.

Notícias ao Minuto