quinta-feira, 24 agosto, 2017
Foto: Micael Nunes

Prefeitura de Bataguassu lança Programa Nota Fiscal de Serviços Premiada

Foto: Micael Nunes
Foto: Micael Nunes

 

Por: Bianca Lima/Assecom-Bataguassu

A Prefeitura de Bataguassu, através do Decreto nº 303/2017, de 24 de julho, instituiu o programa Nota Fiscal de Serviços Premiada, que permite a distribuição de prêmios em dinheiro para cidadãos que solicitarem a emissão de nota fiscal de serviços eletrônica (NFS-e) dos prestadores de serviço estabelecidos em Bataguassu. A normativa foi publicada dia 26 de julho no Diário Oficial do município.

Segundo o secretário municipal de Administração e Fazenda, Renato Lima da Silva, a campanha visa estimular o exercício da cidadania fiscal, com início previsto para este mês de agosto, concedendo a cada R$ 50 em serviços contratados um cupom eletrônico para participar de sorteios mensais de valores.

Silva comenta que a nota fiscal poderá ser solicitada pelo cidadão em oficinas mecânicas, academias, construtoras, cabeleireiros e outros estabelecimentos; e que em breve, uma lista completa de estabelecimentos será inserida no site institucional da Prefeitura de Bataguassu através do www.bataguassu.ms.gov.br para conferência dos locais.

No primeiro mês, serão oferecidos nove prêmios em dinheiro, sendo eles, R$ 1 mil (1º prêmio); R$ 500 (2º prêmio), R$ 250 (3º prêmio); R$ 250 (4º prêmio); R$ 100 (5º prêmio); R$ 100 (6º prêmio); R$ 100 (7º prêmio); R$ 100 (8º prêmio); R$ 100 (9º prêmio).

Os sorteios serão realizados a cada mês, ao vivo, provavelmente durante a programação de rádio Portal 98 FM, com datas a serem programadas. O primeiro sorteio deve ocorrer já no mês de setembro. Os cupons serão gerados eletronicamente e publicados em Diário Oficial com os nomes e respectivos números para conferência dos contribuintes. Os interessados em concorrer aos prêmios deverão apenas solicitar a nota.

O secretário salienta que não gerarão cupons os serviços prestados por contribuintes imunes ou isentos; cooperativas, sociedade de profissionais que recolherem o ISSQN na forma fixa anual, profissionais autônomos enquadrados na Lei Municipal 2394/2016, Microempreendedores Individuais (MEI) e outros contribuintes para os quais a base de cálculo do ISSQN não seja o preço do serviço.

Mais informações sobre a nota fiscal pelo link http://www.diariooficial.inf.br/diarios/Bataguassu/1016%20-%2026-07-17.pdf.

DENÚNCIAS

Silva acrescenta que o prestador de serviço que se negar a emitir nota fiscal poderá ser denunciado através do site da Prefeitura ou no SAC, na rua Dourados, 427 ou pelo telefone (67) 3541-3600.

Foto Micael Nunes

Conferência Municipal de Assistência Social em Bataguassu debate garantia de diretos para fortalecimento do SUAS

Foto Micael Nunes
Foto Micael Nunes

Por Bianca Lima/Assecom-Bataguassu

 

Com objetivo de reafirmar o papel da Assistência Social como política garantidora de direitos, a Secretaria Municipal de Assistência Social e o Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) realizaram ontem, dia 5 de julho, a 11ª Conferência Municipal de Assistência Social.

O evento reuniu autoridades municipais, representantes governamentais, de entidades, usuários e trabalhadores da área de assistência social e demais segmentos do município, com foco em efetivar a política da assistência social local.

Durante a atividade, a secretária municipal de Assistência Social, Ana Nely Castello Branco Sanches agradeceu a todos pela presença e destacou que o papel da pasta é prestar serviço público de qualidade aos cidadãos.

Ana destacou ainda a importância da participação da rede de assistência social do município e da sociedade civil organizada e desejou um bom trabalho aos presentes no decorrer do dia de evento.

Em seu pronunciamento, o prefeito de Bataguassu, Pedro Arlei Caravina (PSDB) também saudou a todos e enfatizou que a conferência municipal é um momento de discussão de trabalho que levará subsídios e propostas para as etapas estaduais e nacionais da reunião.

O prefeito frisou que mesmo diante da crise econômica, a atual administração tem mantido integralmente a política de assistência social, com a manutenção dos serviços de convivência, disponibilização de auxílios financeiros entre outros benefícios ofertados.

Caravina lembrou ainda que a partir da Lei federal 13.019/2014 conhecida como Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil que entrou em vigor este ano, o município oportunizou a ampliação do apoio as entidades que recebem subsídios municipais a partir de convênios com a administração municipal, sistema de trabalho que tem garantido ótimos resultados.

 “A partir de agora, as organizações sociais precisam apresentar um plano de trabalho que deve ser seguido e fiscalizado pelos conselhos assistenciais e pelo poder público, visando garantir que esse serviço está realmente sendo prestado. Esse é o papel do poder público, oferecer o auxílio financeiro e oportunizar atendimento de qualidade as crianças, adolescentes e demais públicos do nosso município”, finalizou o prefeito.

O presidente do CMAS, João Paulo Mendonça Thomazini além de declarar aberta a 11ª Conferência Municipal de Assistência Social enfatizou a importância da atividade para o debate e formalização de propostas relacionadas a área que serão levadas para as atividades estadual assim como a nacional.

Após os pronunciamentos, a palestra com o tema “Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS” foi ministrada pela professora do curso de Serviço Social na Faculdade Toledo, de Presidente Prudente, Valderês Maria Romera, graduada em Serviço Social pela PUC de Campinas e mestre em Serviço Social e Política Social pela UEL.

Na sequência, foram realizados debates e formados grupos de trabalhos que culminaram com a eleição de dois delegados e outros dois suplentes, que representarão Bataguassu durante as Conferências Estadual e Nacional previstas para os próximos meses.

Foto: Divulgação

Assistência Social realiza 11ª Conferência Municipal de Assistência Social

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Por: Bianca Lima/Assecom-Bataguassu

A Prefeitura de Bataguassu, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) realiza na quarta-feira, dia 5 de julho, a partir das 8 horas (Brasília), na Câmara de Vereadores, a 11ª Conferência Municipal de Assistência Social.

De acordo com a secretária municipal de Assistência Social, Ana Nely Castello Branco Sanches, a ação tem como tema “Garantia dos Direitos e Fortalecimento do SUAS” e visa reafirmar o papel da assistência social como política garantidora de direitos e promover um debate e planejamento da política de assistência social.

Ana lembra que durante a reunião serão eleitos delegados que representarão o município durante as Conferências Estadual e Nacional que ocorrem ainda no segundo semestre deste ano.

Para a atividade é aguardada a presença de representantes governamentais, de entidades, usuários, trabalhadores da área de assistência social e demais segmentos do município, com foco em efetivar a política da assistência social local.

Confira a programação completa

7h30- Credenciamento

8h30 – Leitura do Regimento Interno

8h45 – Abertura oficial, com composição de mesa de autoridades, execução do Hino Nacional, apresentação Cultural e fala das autoridades.

9h45 – Coffee Break

10h15 – Palestra Magna com o tema “Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS”. Palestrante Valderês Maria Romera, graduada em Serviço Social pela PUC de Campinas e mestre em Serviço Social e Política Social pela UEL. Atualmente é professora no curso de Serviço Social nas Faculdades Integradas “Antônio Eufrásio de Toledo”, de Presidente Prudente.

11 horas – Debate

11h30 – Intervalo para almoço

13 horas – Retorno do almoço e formação dos grupos de trabalhos

15h30 – Coffee Break

15h45 – Plenária Final

16h30 – Eleição dos Delegados

17 horas- Encerramento

Foto: Divulgação

Governo do Estado distribui cobertores e agasalhos para Bataguassu

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

Por: Assecom – Bataguassu

O Governo do Estado iniciou a distribuição de 100 mil cobertores e agasalhos às famílias carentes de Mato Grosso do Sul, ação que engloba a Campanha do Agasalho 2017 – Aqueça uma Vida. Bataguassu é um dos municípios beneficiados.

Na última quarta-feira, dia 31 de maio, a secretária municipal de Assistência Social, Ana Nely Castello Branco Sanches participou da solenidade de entrega dos cobertores realizada no Centro de Convenções “Arquiteto Rubens Gil de Camillo”, em Campo Grande, evento que contou com a presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e da primeira-dama do Estado, Fátima Azambuja.  Nesta primeira etapa de entregas, outros 38 municípios serão contemplados.

Ana Nely explicou que em Bataguassu os cobertores serão destinados para povos indígenas, internos da Associação Amor e Vida; migrantes atendidos pelo Centro de Referência em Assistência Social (Creas), internos de estabelecimento penal e famílias em vulnerabilidade social dos assentamentos. As entregas no município já foram iniciadas.

AÇÃO MUNICIPAL

Desde o dia 31 de maio, a Secretaria Municipal de Assistência Social está realizando a entrega dos cobertores para famílias em situação de vulnerabilidade social cadastradas pelos Centros de Referência em Assistência Social (Cras) de Bataguassu e do Distrito de Nova Porto XV. A ação faz parte da campanha do agasalho.

Um total de 600 cobertores de casal foram adquiridos pelo município e seguem sendo distribuídos, com investimento total de R$ 11.400 mil.

Mais informações sobre as entregas podem ser obtidas no Cras em Bataguassu e no Cras da Nova Porto XV.

p1

Mulher se distrai ao pegar garrafa de água dentro de carro e arranca árvore

Um acidente de trânsito foi registrado na Vila Formosa, em Presidente Prudente, neste sábado (21). Conforme o Boletim de Ocorrência, a mulher que conduzia o veículo bateu em duas árvores e na porta de um estabelecimento comercial.

Carro só parou após bater na porta metálica (Foto: Heloise Hamada/G1)Carro só parou após bater na porta metálica
(Foto: Heloise Hamada/G1)

Ainda conforme o registro policial, a Polícia Militar foi acionada por voltadas 14h15. No local, a motorista relatou que seguia pela Avenida Brasil, sentido bairro-Centro.

Próximo à rotatória do Parque do Povo, ela contou que se “distraiu ao apanhar uma garrafa de água no interior do veículo, vindo a perder o controle da direção”.

Do lado direito da via, a mulher bateu e arrancou uma árvore, colidiu em uma segunda árvore que também ficou danificada, e só parou ao bater na porta metálica de um estabelecimento, que sofreu danos.

A Polícia Militar informou que a condutora “não apresentava sinais de embriaguez” e foi questionada se fazia o uso de medicamentos, mas ela também negou.

A motorista não sofreu ferimentos. O caso foi registrado como “choque” na Delegacia Participativa e a perícia compareceu ao local.

Acidente foi registrado na Avenida Brasil, em Presidente Prudente (Foto: Heloise Hamada/G1)Acidente foi registrado na Avenida Brasil, em Presidente Prudente (Foto: Heloise Hamada/G1)
 G1 Presidente Prudente
p1

Terremoto de magnitude 4.6 atinge o Maranhão

Segundo Centro de Sismologia da USP, epicentro foi registrado no município de Belágua e tremores foram sentidos em São Luís e Teresina

Um abalo sísmico de 4,6 graus na escala Richter atingiu o Estado do Maranhão na manhã desta terça-feira, segundo informações de moradores e da imprensa local, confirmadas pelo Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP). O epicentro do terremoto foi registrado no município de Belágua, às 9h45, e os tremores foram sentidos na capital São Luís, em diversos outros municípios. Nas redes sociais, moradores de Teresina, no Piauí, também relataram ter sentido tremores.

Segundo informações do jornal O Imparcial, a sede do Tribunal de Contas do Maranhão e 7º Juizado Especial Cível, em São Luís, foram evacuados após o susto. O mesmo ocorreu em prédios de Teresina.

Mais cedo, também nesta quarta-feira, o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) registrou abalos sísmicos no Chile e na Índia.

na Índia.

De acordo com a escala Richter, terremotos como este, entre 4 e 4,9 graus, causam tremor notório de objetos no interior de habitações, mas com “improváveis danos importantes”.

Centro de Sismologia da USP registra tremor no Maranhão

VEJA

p1

Brasil poderá ter vacina contra a dengue em 2019

A vacina contra a dengue, que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantã, poderá ser usada em larga escala em 2019. O produto passa agora por testes. Foram instalados centros em 13 cidades de cinco regiões do país visando imunizar voluntários e avaliar a eficácia do produto. Até o momento, já foram aplicadas doses em 4 mil pessoas, das 17 mil que deverão participar dos testes.

Essa é a última fase antes da vacina ser submetida à aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Segundo o diretor Instituto Butantã, Jorge Kalil, é possível que a vacina chegue à população em 2019.

“Eu acho difícil que ela esteja disponível já no ano que vem. Mas nós vamos trabalhar para que esteja. Mas talvez no outro verão possa estar disponível. Agora, depende de muitas coisas”, ressaltou.

Investimento

O governo de São Paulo assinou hoje (3) com o Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) acordo para liberação de R$ 97,2 milhões para construção da fábrica de vacinas contra a dengue. O valor cobre 31% do custo total do projeto do Instituto Butantã, orçado em R$ 305,5 milhões.

Os recursos vão permitir a conclusão do novo prédio que terá capacidade de produzir até 30 milhões de doses por ano. O dinheiro, investido sem necessidade de retorno, possibilitará ainda a instalação de equipamentos, mobiliário e capacitação das equipes.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que vistoriou as obras durante a cerimônia de assinatura do acordo com o BNDES, disse que o prédio deverá estar pronto em 60 dias. “Nós estamos fazendo o prédio enquanto a vacina está sendo testada na sua última fase. O teste vai dizer a eficácia para você produzi-la em escala visando atender o Brasil”, disse.

A vacina deverá proteger contra os quatro tipos de vírus da dengue. De acordo com o secretário estadual de Saúde de São Paulo, David Uip, a expectativa é que o poder de imunização do produto ultrapasse os 80%.

“Nós tivemos um poder imunogênico da vacina muito bom e poucos efeitos adversos”, disse com base nos resultados observados nas duas fases iniciais do desenvolvimento da vacina desenvolvida com vírus enfraquecidos geneticamente.

Nesta última fase de testes, dois terços dos voluntários serão imunizados e um terço receberá um placebo sem efeito. A partir daí, será observada a taxa de infecção no grupo que foi vacinado e no de controle, que recebeu a substância sem efeito.

Agência Brasil

p1

Prefeita de Presidente Epitácio inicia mandato ‘levantando informações’

Na manhã desta segunda-feira (2), a prefeita de Presidente Epitácio, Cássia Regina Zaffani Furlan (PRB), já iniciou seus trabalhos como chefe do Poder Executivo. Durante a semana, a nova administração do município “levantará informações” sobre a atual situação local. Ela foi empossada neste domingo (1º), bem como seu vice, José Carlos Botelho Tedesco (PV) e vereadores. Também foram nomeados os secretários municipais.

Cássia compareceu ao Paço Municipal e afirmou que esta primeira semana será um momento para “levantar informações”. Nesta segunda-feira (2), a prefeita também visitou agências bancárias, no intuito de ter contato com as contas do município. Desta forma, ela saberá como está a situação financeira da cidade.

Cada secretário e/ou diretor também fará um levantamento sobre sua área, para uma reunião ser realizada entre as partes e a prefeita.

No dia 2 de outubro de 2016, Cássia Regina Zaffani Furlan (Cássia Furlan, do PRB), foi eleita para assumir a Prefeitura de Presidente Epitácio com 9.330 votos, que equivale a 48,37% dos votos válidos. No total, 24.271 eleitores compareceram às urnas no município e houve 7.947 abstenções. Foram 851 votos brancos (3,51%) e 4.131 votos nulos (17,02%). Ao todo, foram computados 19.289 votos válidos (88,48%).

Posse
No Paço Municipal, a prefeita e seu vice foram empossados neste domingo (1º). Cássia Furlan também nomeou seus secretários. Na Administração, Hermelindo Villalba; na Finanças, Marcos Jundi Ota; na Secretaria de Assuntos Jurídicos, Franklin Ribeiro; na Secretaria de Turismo e Cultura, Frank Celestino; na Secretaria de Economia, Planejamento e Meio Ambiente, Sérgio Antônio Maroto; Educação e Esportes, Eliane Garcia; Saúde, Agnaldo Cruz; Assistência e Desenvolvimento Social, Dulce Menezes; Obras, Habitação e Infraestrutura, Carlos Roberto Martins; e o Diretor de Gabinete é Cledmilson Ribeiros Novaes.

Ainda neste domingo, porém na sede do Legislativo, foram empossados os 13 vereadores eleitos em Presidente Epitácio. Também foram nomeados os membros da Mesa Diretora. Como presidente foi escolhido Luiz Tiago da Silva Júnior (PSDB), o Juninho do Rap. A vice-presidência ficou com Ademilton Ferreira da Silva (PV). As primeira e segunda secretarias ficaram com os vereadores Israel Leôncio dos Santos (PV) e Marcos da Silva Florêncio (PR), respectivamente.

G1 Presidente Prudente

p1

Número de homicídios de pessoas LGBT pode ser recorde em 2016

O número de homicídios de pessoas gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais deve crescer em 2016 e superar as ocorrências dos últimos anos. A tendência é revelada pelo Grupo Gay da Bahia,  que anualmente elabora o Relatório de Assassinatos LGBT no Brasil. Dados preliminares do levantamento apontam que o ano deve ser fechado com o total aproximado de 340 mortes, maior número registrado nos últimos anos.

“No ano passado (2015), foram 318 mortes. Até agora, estamos com 329 mortes, mas temos alguns casos aguardando confirmação e o ano deve ser fechado com aproximadamente 340 mortes. Em 36 anos que monitoro os dados, nunca chegamos a esse número”, afirmou Luiz Mott, antropólogo fundador do Grupo Gay da Bahia (GGB).

Segundo ele, o aumento se deve a vários fatores, como a coleta mais sistematizada de informações e a reação conservadora ao maior número de pessoas que vem assumindo sua condição sexual. “Hoje, tem mais homossexuais e trans saindo do armário por causa das paradas gays e outras campanhas; e isso os deixa mais expostos a situações de violência, o que levou ao aumento generalizado de crimes”, explicou Mott.

O estudo mostra que a maior parte das mortes (195) ocorreu em via pública, por tiros (92), facadas (82), asfixia (40) e espancamento (25), entre outras causas violentas. O assassinato de gays lidera a lista com 162 casos, seguido dos travestis (80), transexuais femininas (50) e transexuais masculinas (13). A instituição recebe informações das mortes por outras entidades, por familiares e amigos das vítimas, mas a principal fonte da base de dados são os casos divulgados pela imprensa. O levantamento é reconhecido pela Secretaria Especial de Direitos Humanos.

A subnotificação das mortes ainda é um desafio para as entidades que monitoram o problema. Mas, só pelos resultados do último relatório, a ONG constatou que uma pessoa LGBT morre a cada 28 horas no Brasil. E se a tendência de aumento se confirmar, o intervalo pode cair para 24 horas. “É apenas a ponta do iceberg, porque muitos são assassinados e as testemunhas escondem”, disse Mott.

Nordeste lidera

O estudo mostra que a liderança dos casos nos últimos anos é do Nordeste, mas outras regiões tem despontado com casos graves. “Atribuo isso ao conservadorismo e à falta de informação. A surpresa deste ano é o estado do Amazonas, que registrou até o momento 29 mortes. Proporcionalmente, o dado é chocante, embora São Paulo sempre registre o maior número absoluto”, disse Mott.

Entre os casos contabilizados, está a morte recente do ambulante Luís Carlos Ruas, espancado na noite de Natal por dois homens, numa estação de metrô em São Paulo, ao defender moradores de rua e travestis. O GGB configurou o ataque como um crime LGBTfóbico. Apesar de se tratar da morte de um heterossexual, de modo indireto “não deixa de ter também um crime LGBTfóbico. Afinal, a confusão começou pela defesa de uma travesti”, explicou Agatha Lima, integrante do Conselho LGBT de São Paulo e da Associação de Transexuais, Travestis, Transgêneros.

Cerca de “99% dos crimes contra LGBTs tem como agravante a intolerância, além da vulnerabilidade de grupos como os travestis, que geralmente estão nas ruas em condições mais marginalizadas, envolvidas com prostituição e uso de drogas devido à exclusão sofrida em outros espaços da sociedade”, explicou Mott. A opinião é compartilhada por outras organizações de defesa dos direitos das pessoas Trans, que engloba homens e mulheres transexuais e travestis.

Líder mundial

O alto índice de violência levou o Brasil à liderança do ranking mundial de assassinatos de pessoas transexuais em 2016. Das 295 mortes de transexuais registradas até setembro deste ano em 33 países, 123 ocorreram no Brasil, de acordo com dados divulgados em novembro pela ONG Transgender Europe. O México, os Estados Unidos, a Colômbia e a Venezuela seguem o Brasil em números absolutos do ranking de mortes de transexuais.

O relatório europeu mostra que, de janeiro de 2008 a setembro de 2016, foram registradas 2264 mortes de transexuais e transgêneros em 68 países. Nos oito anos da pesquisa, o Brasil contabilizou 900 do total dos casos, o maior número absoluto da lista. “Há décadas o Brasil é campeão mundial nos crimes contra a população LGBT. Comparativamente aos EUA, por exemplo, matamos de 30 a 40 LGBTs por mês, enquanto que lá morrem 20 por ano. O principal motivo é a LGBTfobia individual e cultural, que incrementa os crimes letais no nosso país”, diz Mott.

A conselheira Agatha Lima, disse que as associações estão dialogando com a ONU sobre essa questão. “Em primeiro lugar, isso é um absurdo. Em segundo lugar, ao mesmo tempo que o Brasil é o país que mais mata, é também o que tem a maior clientela para os profissionais do sexo trans. No país inteiro, existem 1,4 milhão pessoas trans, e 90% delas vivem do mercado do sexo, por causa da exclusão e do preconceito que sofrem no mercado de trabalho formal, em casa e nas escolas”, disse.

Agência Brasil

p1

Corpo de padre vítima de acidente de trânsito é velado em Marília

O corpo do padre Manoel Cirino de Souza começou a ser velado às 6h desta quarta-feira (28), na Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus, em Marília (SP), segundo informou a Diocese da Igreja Católica. O sacerdote, que atuava na Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, em Flórida Paulista, morreu na tarde desta terça-feira (27), depois de ficar cinco dias internado, em consequência de um acidente de trânsito do qual havia sido vítima na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), em Lucélia, na última sexta-feira (23). O sepultamento também ocorrerá em Marília (SP), nesta quarta-feira (28).

Por meio de comunicado, a Diocese informou que às 15h será celebrada uma missa exequial, presidida pelo bispo diocesano de Marília, Dom Luiz Antônio Cipolini. Às 16h30, o cortejo sairá da igreja com destino ao Cemitério da Saudade, onde ocorrerá o sepultamento às 17h, de acordo com a Diocese.

Nesta quinta-feira (29), às 19h30, o bispo diocesano celebrará uma missa em sufrágio da alma do padre Manoel, na Igreja Matriz de Flórida Paulista, segundo o comunicado.

O padre, que tinha 48 anos, estava em tratamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de Marília (SP), desde o dia do acidente.

A igreja onde ocorre o velório fica localizada na Rua Etelvina Teixeira da Silva, 33, no Bairro Prolongamento Palmital.

“Louvemos e agradeçamos ao bom Deus pelo ministério presbiterial do Padre Manoel, que, durante 19 anos, cuidou com solicitude e zelo pastoral daqueles que lhe foram confiados. Que ele contemple nos céus os mistérios que celebrou na terra”, afirmou, em nota, o bispo diocesano Dom Luiz Antônio Cipolini.

Ainda segundo o líder religioso, o padre “entregou plenamente sua vida a Deus, após tê-la dedicado ao povo da Igreja Particular de Marília”.

A Diocese informou que a realização do velório e do sepultamento em Marília foi definida “a pedido da família”.

O acidente
O acidente aconteceu na madrugada da sexta-feira (23) e envolveu dois carros e um caminhão, na altura do km 588,850 da SP-294. Dois homens, de 39 e 44 anos, que eram os motoristas dos dois carros, morreram no local da colisão. O condutor do caminhão não sofreu lesões.

Além do padre, também foi socorrida com vida a enfermeira Alessandra Zafanelli Oquiali, de 36 anos, que segue internada no Hospital das Clínicas, em Marília.

De acordo com as informações da Polícia Rodoviária, um Chevrolet Onix, com placas de Adamantina, que era conduzido por um instrutor de 44 anos, seguia no sentido Adamantina–Inúbia Paulista, assim como o caminhão, com placas de Osvaldo Cruz, que tracionava dois semirreboques.

Acidente ocorreu na madrugada desta sexta-feira (23) (Foto: Diego Fernandes / Jornal Folha Regional / Cedida)Acidente ocorreu na madrugada de sexta-feira (23)
(Foto: Diego Fernandes/Jornal Folha
Regional/Cedida)

O carro, então, durante uma ultrapassagem pelo veículo de grande porte, por motivos a serem esclarecidos, colidiu lateralmente contra o último semirreboque, segundo o registro.
Em seguida, o automóvel atingiu transversalmente um Fiat Bravo, com placas de Flórida Paulista, que transitava no sentido oposto. Neste último, estavam o condutor, um agente comercial de 39 anos, o padre e a enfermeira.

Após o acidente, conforme a polícia, o Fiat Bravo ainda bateu em um barranco, que fica depois do acostamento à direita da rodovia, de sua mão de direção.

Os motoristas dos dois carros, de 44 e 39 anos, morreram no local da colisão. Já os outros dois passageiros – a enfermeira e o padre – foram socorridos em estado grave e levados para hospitais em Marília.

A perícia compareceu ao local do acidente e um laudo deve apontar as causas exatas da colisão. O caso foi registrado na Delegacia da Polícia Civil, em Lucélia.

Ainda de acordo com a Polícia Rodoviária, o acidente aconteceu em um trecho com pistas simples e em boas condições, com acostamento pavimentado. O tempo estava bom e a via seca no momento da batida.

G1 Presidente Prudente