quarta-feira, 21 fevereiro, 2018

Mexa-se: adote pequenas mudanças na rotina para sair do sedentarismo já

Apesar de o nosso corpo ter sido feito para o movimento – a gente evoluiu literalmente correndo atrás da nossa comida – estamos cada dia mais paradas, resolvendo nossas vidas na frente de uma tela. Além da indisposição constante, o sedentarismo também causa doenças crônicas e faz com que gastemos menos calorias, acumulando aquelas gordurinhas indesejáveis. Mas é possível aumentar as atividades físicas no dia a dia com pequenas mudanças – que dão um gás na sua rotina e ainda ajudam no emagrecimento a médio prazo. Coisas tão simples como dispensar o elevador. Confira as dicas das preparadoras físicas Carol Rizzi Di Domenico e Mariana Cabral e mexa-se!

Pedale no dia a dia

Já pensou em trocar o carro pela bicicleta? Além de ser uma prática sustentável, as pedaladas podem ser uma ferramenta prática e prazerosa para quem quer perder uns quilinhos sem estresse – lembrando que cada vez mais empresas oferecem bicicletário e vestiário. Pesquisa encomendada pela Organização Mundial de Saúde que mostrou que as pessoas que andam de carro tendem a pesar quatro quilos a mais do que aquelas que pedalam. Ótimo estímulo, concorda?

Escolha andar

Sempre que tiver oportunidade, troque o carro ou o transporte público pela caminhada. A dica é aproveitar aquela passada na padaria ou na farmácia, por exemplo, para esticar as pernas. Estacionar mais longe ou saltar do ônibus uma parada antes do que você está acostumada também são possibilidades.

– São medidas simples para começar aos poucos e ir aumentando a meta. Além de aumentar o seu gasto calórico, também vai fazer com que você se sinta ativa. O mais importante ao começar a se movimentar é a mudança na disposição para o dia a dia, que melhora substancialmente – explica Mariana.

Troque o elevador pela escada

Que tal adotar as escadas como parte da rotina? Essa, aliás, é uma das regras da dieta Dunkan, famoso método à base de proteínas. Quem a adota se compromete a deixar o elevador de lado para ter uma rotina equilibrada e ativa.

– É uma mudança positiva de hábitos que pode levar a uma melhora na saúde. Também ajuda a fortalecer a musculatura, mas vale lembrar que, como não tem progressão de carga, comum nos exercícios de musculação, esse processo estabiliza com o tempo – diz Carol.

Levante da cadeira

Passar muito tempo sentada não traz benefícios: além de provocar problemas na coluna e nos músculos, ficar horas nessa posição também pode fazer com que surjam varizes e varicoses.

– Quando você se levanta, nem que seja por alguns minutos, o aumento do fluxo sanguíneo já manda mais nutrientes e oxigênio para seus músculos. E é a circulação sanguínea que vai ajudar a prevenir as varizes – afirma Carol.

Não pare no fíndi

Aproveite os finais de semana para fazer programas ao ar livre, como caminhar pela vizinhança ou dar uma pedalada ao entardecer. Assim, você descobre lugares novos, curte aquela sensação boa de ficar ao ar livre e, de quebra, dá um check em dois dias da semana com atividades físicas prazerosas.

Caso você queira aproveitar uma sobremesa diferente ou uma refeição daquelas bem indulgentes, compensa gastando umas calorias a mais.

(Revista Donna)

Que tal comemorar assim?

Bolo é sempre uma delícia! Não é mesmo? Bolo de aniversário então, nem se fala!

Os bolos feitos no formato da idade são a novidade da vez. Com belas decorações este tipo de bolo vem agradando muito e pelo jeito a ideia veio pra ficar e embelezar ainda mais as festas! Gostou da ideia? Então comece a planejar seu próximo aniversário! A decoração fica por conta da sua criatividade!

Confira algumas inspirações:

 

Ah! Parabéns!!! 😉 
Por: redação/Divisa Notícias

 

 

 

 

10 coisas que seu cabeleireiro não te conta, mas gostaria que você soubesse

Sabe aquele tipo de coisa que ninguém fala, mas que todos deveriam saber?

Assim como todo profissional de qualquer área, os cabeleireiros sabem o que é melhor pro seu cabelo. Acredite. Mas todas nós também sabemos que quando colocamos alguma ideia na cabeça e isso envolve uma transformação capilar, dificilmente algo mudará a nossa mente.

Quem nunca quis ou tem uma amiga que já quis ir do castanho escuro para o loiro platinado em um toque de mágica? Você nem imagina como isso pode ter enlouquecido o profissional escolhido para essa missão. Veja 10 coisas que o seu cabeleireiro tenta manter em segredo, mas adoraria que você soubesse:

1. Atrasos são sim um problema

Se você atrasou dez minutinhos para chegar ao salão e o seu cabeleireiro disse que não tinha problema, provavelmente ele estava apenas sendo educado. A agenda desses profissionais é bastante corrida e alguns minutos de atraso prejudicam todo o seu dia e de seus outros clientes. Que tal tentar ser mais pontual da próxima vez?

2. Fotos são para referências, não para cópias

Aposto que você já salvou no seu celular aquele corte desejo ou aquele tom que ficou incrível no cabelo de alguma famosa e chegou toda esperançosa para mostrar ao seu cabeleireiro. Ótimo! Assim ele pode ter uma ideia do que você está pensando para sua mudança capilar – e também poderá dizer se é possível fazer ou não. Cada cabelo é diferente e nunca vai sair do salão igualzinho ao da foto. Na verdade, seria até chato se todos os cabelos fossem iguais, não é mesmo?

3. Cabeleireiros podem ser territorialistas

O cabelo é a moldura do rosto. Imagina a responsabilidade que um profissional precisa ter para dar conta desse bem tão precioso? É natural que ele não queira “compartilhar” as madeixas de seus clientes com outros profissionais, afinal, a responsabilidade está em suas mãos, seja para erros ou acertos.

4. Almoço? Eles não sabem o que é isso

Como a maioria das pessoas não tem muito tempo livre na agenda, muitas vezes marcam seus horários no horário do almoço. E um cabeleireiro não pode deixar um cliente na mão. Tirar uma hora e meia de almoço é um luxo para quem trabalha com isso, quanto mais rápido e prático for o lanchinho só para forrar o estômago, melhor.

5. Os cabeleireiros são os piores clientes

Você deve imaginar como deve ser difícil para um cabeleireiro sentar na cadeira de um outro profissional. Cada um tem suas diferentes técnicas e saber disso pode ser um problema para quem entende de cabelos. Não estranhe se a pessoa que cuida do seu cabelo tiver um penteado “normal”, para quem não consegue confiar em outro especialista, o jeito é se virar sozinho e ficar no básico mesmo.

6. Seu cabeleireiro não precisa ter o mesmo tipo de cabelo que o seu

É tudo uma questão de estudo e prática. Se você tem o cabelo loiro e liso, não significa que sua cabeleireira vai saber cuidar melhor do seu cabelo se ela também tiver os cabelos loiros e lisos. Cada profissional escolhe se especializar em um tipo de cabelo ou em alguma técnica diferente, e isso não tem nada a ver com o seu próprio tipo de cabelo. Escolha sempre um profissional com ótimas recomendações, principalmente se esse conselho vier de alguém que já provou e aprovou.

7. Tingir o cabelo no salão é melhor e eles sabem disso

Quem nunca quis economizar e comprou uma tinta qualquer na farmácia? Sim, pode ser mais barato, mas nem sempre é o recomendado. Os cabeleireiros sabem exatamente quais processos precisam realizar para que o seu cabelo saia do salão parecendo que saiu da capa da revista. E isso também inclui a saúde dos seus fios.

8. Eles realmente querem que você use o melhor produto

Eles não querem apenas vender aquela linha mais cara de cuidados diários para o seu cabelo. Eles realmente se preocupam com a beleza e a saúde dos seus cabelos. Isso te deixará mais feliz e o trabalho deles provavelmente vai ficar mais fácil e prazeroso se o seu cabelo for bem tratado também fora do salão. Pense nisso com carinho antes de comprar aquele shampoo baratinho do supermercado.

9. Cabeleireiros também têm vida pessoal

Parece que eles vestem uma máscara de cabeleireiro que impossibilita que os vejamos como pessoas normais, não é mesmo? Eles respiram cabelo, falam sobre cabelo e até sonham com cabelo, mas eles também fazem outras coisas como todos nós. E às vezes eles têm tempo até para um almoço mais demorado!

10. Cabelos são parte de quem eles são

Parece óbvio, mas você já parou para pensar no tanto de fios de cabelo que esses profissionais encontram em suas coisas? Nas roupas, nos sapatos, nas bolsas e até mesmo na comida! Isso pode parecer nojento para muitas pessoas, mas faz parte da profissão e pode ficar tranquila, eles estão acostumados a isso.

Existem muitos prós e contras nessa profissão, mas sem dúvida é muito gratificante ver o sorriso no rosto de um cliente depois de horas de trabalho e dedicação. É uma profissão que deve ser muito valorizada, pois envolve amor e cuidado com o queridinho de tantas mulheres: o cabelo!

(Dicas de Mulher) 

5 dicas para colocar sua empresa na era digital

Beth Comstock, ex-vice-presidente da General Eletric, falou sobre inovação e cultura digital no encontro mundial do varejo em Nova York

o segundo dia do NRF Retail’s Big Show, a manhã foi dedicada às empresárias que estão promovendo a transformação digital de seus negócios. Quem abriu as palestras foi Beth Comstock, ex-vice-presidente da General Electric. Nos 27 anos anos em que esteve na companhia, foi uma das principais responsáveis pelos processos de inovação e desenvolvimento de novos negócios – foi ela quem coordenou o FastWorks, programa de inovação baseado nas teorias de Eric Ries.

Atuando como diretora na Nike e prestes a lançar seu primeiro livro, Imagine it Forward (numa tradução livre, “Imagine para a frente”), previsto para sair em setembro, Beth falou o que as empresas devem fazer para entrar em sintonia com um mundo onde 4 bilhões de pessoas estão conectadas online. Confira as cinco dicas para levar a transformação digital para o seu negócio.

1. Forme um time de pensadores divergentes
“Para conseguir inovar, é preciso ir atrás de pessoas com o mindset correto. Pensadores divergentes, que tragam perspectivas completamente diferentes para a empresa e estejam dispostas a experimentar. Busque sócios e funcionários com essas características. No caso das grandes empresas, pode ser preciso formar times inteiros com esse perfil.”

2. Monte um laboratório de inovação
“É preciso destravar a criatividade e parar que achar que, para inovar, só com grandes investimentos. Use o laboratório para testar pequenos projetos, que demandem investimentos menores e possam ser testados no curso prazo. Exatamente como as startups.”

3. Reúna comunidades de experimentadores
“Escolha, dentro do seu público, grupos de pessoas dispostas a testar novas ideias o tempo todo, e a dar feedback para a empresa. Dessa maneira, seus produtos serão baseados no mundo real e o desenvolvimento será feito junto com o cliente, criando engajamento.”

4. Reinvente-se sempre
“Todo empreendedor quer escolher um objetivo e dizer, ‘Isso é o que eu vou fazer nos próximos cinco anos’. Mas isso não é mais possível. Se fizer isso, o seu público vai ficar cansado e se voltar par o concorrente. O desafio é manter a vontade de mudar. Quanto mais você inovar, mais vai manter o cliente com você.”

5. Convença o resto da empresa a mudar com você
“No meu livro mostro que, de maneira geral, os times são formados assim: 30% são loucos para mudar o tempo todo; 30% se dispõem a mudar, mas com cautela; e 30% não querem mudar de jeito nenhum. Esse último grupo é o maior desafio do empreendedor. Será preciso fazer um treinamento intenso para trazê-los para a nova cultura – e evitar uma demissão.”

(Época Negócios) 

Um probiótico pode ser a chave para combater cólica em bebês

Produto já comercializado no Brasil é apontado por estudo mundial como aliado contra esse perrengue entre os pequenos

cólica é uma das respostas mais frequentes a uma pergunta comum de pais e mães: por que meu bebê chora tanto? Agora a boa notícia: divulgada esta semana, uma revisão de quatro estudo anteriores aponta que há um probiótico especialmente eficaz contra esse baita incômodo. E ele já está disponível no Brasil.

As pesquisas escolhidas para integrar a investigação foram realizadas no Canadá, na Austrália, na Polônia e na Itália. Todas analisaram os efeitos do chamado Lactobacillus reuteri, e de uma substância sem qualquer efeito (placebo). No total, 345 bebês com cólica foram incluídos.

Os pequenos que tomaram o remédio tiveram quase duas vezes mais chance de parar de chorar em comparação com os que ingeriram o placebo. As melhorias foram ainda mais evidentes entre crianças alimentadas com leite materno.

Essa é, aliás, a única dificuldade enfrentada pelo estudo. Entre os bebês que não são amamentados, não é possível dizer ao certo se a estratégia é tão eficaz assim. Trata-se de algo que, segundo os estudiosos, ainda precisa ser investigado.

A questão dos probióticos

Em resumo, probióticos são micro-organismos vivos que, uma vez dentro do corpo, atuam em benefício da saúde. Eles estão presentes em leites fermentados, iogurte, kefir e em suplementos, por exemplo.

Acontece que cada espécie desses bichinhos é associada a diferentes vantagens. O tal Lactobacillus reuteri já havia inclusive sido indicado pela ciência como possível alternativa às cólicas nos pequenos – mas só agora se consolida como resposta efetivamente válida para o problema.

Em artigo publicado no periódico Pediatrics, a líder dessa revisão de estudos mais recente, Valerie Sung, enfatiza que, entre os probióticos, o único com eficácia comprovada é, de fato, o Lactobacillus reuteri. Mas atenção: a dosagem ideal precisa ser indicada caso a caso, por parte de um pediatra.

(Revista Saúde)

 

Como está Heleninha, a nenê de “Bebê a Bordo”

Atriz, hoje com 30 anos, conta com qual protagonista ainda mantém contato

A partir desta segunda-feira (15), o Viva reprisa o sucesso “Bebê a Bordo” (Globo), às 15h30. Será a primeira vez que Beatriz Bertu, 30, assistirá a novela, segundo disse em entrevista ao F5.

Por 209 capítulos, ela foi Heleninha, a filha de Ana (Isabela Garcia) que nasceu dentro do carro de Tonico Ladeira (Tony Ramos), enquanto sua mãe fugia da polícia. No início da trama, a mãe não tinha a intenção de ficar com a filha, o que gera uma disputa pela criança que percorreu toda a novela.

Na época, Beatriz tinha dez meses de idade e seus olhos azuis encantavam quem acompanhava a novela.

 

Beatriz (Reprodução)

“Me  sinto honrada por ter estado no colo desses atores [Isabela, Tony]. É engraçado porque depois que eu cresci, estudei e fiz faculdade, eu entendo qual é a importância destas pessoas”, disse ao F5.

Segundo ela, sua mãe relata que as gravações eram cansativas, com 30 cenas por dia, e às vezes iam até de madrugada.

Beatriz afirma que, 30 anos depois, ela mantém contato com a protagonista Isabela Garcia, por WhatsApp e redes sociais. “Sempre foi próxima da minha família, então o relacionamento ficou mais estreito.”

Beatriz continua atuando. Ela está em cartaz com a peça “Tubarões”, no Teatro Senador, no Rio.

(Revista Claudia) 

Linguagem corporal pode dizer se relacionamento não vai bem

Gestos comuns dão pistas sobre a interação do casal

Para falarmos sobre esse tema é preciso entender que o corpo possui sim, uma linguagem corporal. Linguagem essa que traz dizeres de como me relaciono comigo mesmo e de como está meu relacionamento com o outro. Mas, como isso acontece?

Há um tempo li um texto de Collete Soler e ela dizia que a psicanálise, ou seja, análise da psique, é uma prática na qual a questão do corpo é o centro. A partir daí entendemos que é necessário ouvir o que nosso corpo tem a dizer para compreendermos melhor quem somos.

Nosso corpo recebe sintomas para nos dizer que algo do nosso inconsciente precisa ser decifrado. Esses códigos que irão mostrar se estou bem comigo mesmo e até bem com meu relacionamento.

Costumo em meus atendimentos de casais ficar atenta a alguns sinais do corpo, pois eles podem me dizer algo sobre a dinâmica psíquica das pessoas individualmente e, também da dinâmica do casal. É possível perceber algumas expressões corporais e a partir delas refletir junto com meus pacientes o que elas podem estar tentando dizer.

A linguagem corporal pode refletir se o casal tem está em um momento de mais sintonia ou não. Procuro ficar atenta desde o primeiro contato com o casal na sala de espera do meu consultório. Algumas vezes, mesmo existindo cadeiras vazias, as quais poderiam sentar um ao lado do outro, os encontro distantes fisicamente. Durante a sessão identifico uma falta de sintonia, pelo menos naquela hora, pois temos que tomar o cuidado de não julgar só por esse sinal.

Em algumas outras situações, eles entram na sala de atendimento, sentam lado a lado e ainda colocam seus pés na direção um do outro, demonstrando um interesse pelo o que o outro está relatando, ou seja, pelo outro. As mulheres costumam expor a palma das mãos, mostrando o pulso para o outro, também demonstrando um interesse.

Procuro ficar atenta e até assinalar para o casal, caso perceba algumas situações as quais a literatura aponta como falta de interesse pelo outro. Alguns exemplos seriam:

  • Andar afastado um do outro e até sem estar de mãos dadas durante um passeio

  • Ausência de toques

  • Inclinação do corpo para a direção oposta, ausência de sorrisos

  • Dificuldades na vida sexual

  • Deitar na cama e escolher ficar de costas sem manter alguma parte do corpo em contato.

Casais que acabaram de começar uma relação costumam se tocar mais, dormir de conchinha e isso muitas vezes é associado a sintonia e mais intimidade. Já os toques mais leves e afetuosos nos corpos costumam indicar um bom relacionamento.

Percebo muita dificuldade entre os casais para falar sobre esses sinais e sintomas da relação, então não tenha receio de sentar com sua parceria e assinalar as mudanças que identifica como negativas. Faça isso de uma forma que não seja julgando o outro, mas convidando-o a refletir sobre o que percebeu.

Mas, o mais importante! Converse com seu corpo primeiro e entenda sua própria linguagem, para, num segundo momento, perceber se é possível entender a do outro.

(Minha Vida) 

É possível engravidar fora do período fértil?

Especialista esclarece essa dúvida tão comum

Engravidar fora do período fértil é sempre uma preocupação e dúvida entre as mulheres. Para que a gravidez ocorra, tem que haver a ovulação e, na sequência, a fecundação, portanto, sempre se engravida em algum período fértil.

O que acontece então?

O que ocorre, na realidade, é que esse período muitas vezes pode variar. Normalmente, em mulheres com ciclos regulares, a ovulação ocorre por volta do 14º dia do ciclo menstrual (sempre contado a partir do dia do início de fluxo), mas por vários motivos, a ovulação pode ocorrer antes ou depois dessa fase. Então existe essa questão de engravidar fora do período fértil.

Mulheres que tomam anticoncepcional de maneira irregular, que esquecem de tomar alguns comprimidos – ou tomam em horários muito diferentes – correm maior risco de engravidar pela menor eficácia ocasionada pelos diferentes níveis hormonais durante o ciclo, podendo, dessa maneira, ovular e como consequência engravidar.

Existem alguns medicamentos que diminuem a eficácia do anticoncepcional, portanto, toda vez que uma mulher iniciar uma nova medicação deve perguntar a seu médico se este interfere na anticoncepção ou utilizar um método adicional como, por exemplo, o preservativo.

O espermatozoide sobrevive no sistema reprodutor feminino por alguns dias, sendo isso um outro fator que pode dar a impressão de ter engravidado fora do período fértil.

A famosa tabelinha deve ser usada para as mulheres que querem engravidar e não ser usada como método anticoncepcional, devido as várias alterações que podem ocorrer dentro de um ciclo atrasando ou adiantando a ovulação, inclusive em certas situações onde ocorre uma descarga de adrenalina mais intensa, a ovulação pode ocorrer sem a mulher estar na fase que seria dita como fértil.

(Minha Vida)

 

6 atitudes para um relacionamento saudável

Este texto é para você que está em um relacionamento sério há algum tempo e tudo parece estar indo bem, mas também é para você que está começando um e imaginando como será o futuro ao lado do novo companheiro. Não suponha que o vínculo de uma relação permanece forte sem esforço. Alguns componentes são fundamentais para evitar situações desfavoráveis e manter o relacionamento de forma saudável.

Confira sete atitudes das quais todo bom relacionamento depende e tire um tempo para pensar sobre como elas funcionam na sua vida a dois.

1. Comunicação

A comunicação é essencial em um relacionamento saudável. É importante compartilhar com o parceiro quando não está se sentindo bem ou quando algo a incomodou. Ao mesmo tempo, também é imprescindível valorizar as coisas boas e declarar seu amor.

A comunicação dos sentimentos depende do autoconhecimento. Ou seja, é preciso aprender a reconhecer as sensações boas e ruins e ser honesta sobre elas, sem medo de se sentir vulnerável.

2. Vida sexual equilibrada

Todo casal feliz tem uma vida sexual que lhes convém. Isto quer dizer que não existe uma fórmula exata sobre a quantidade de sexo que um casal deve ter para ser feliz. Não se martirize por não ter a mesma vida sexual que outros casais. Em vez disso, cada casal precisa entender e decidir sobre o que é o melhor para a satisfação dos dois.

Se, por exemplo, o seu parceiro é do dia e você da noite, ou vice-versa, o esquema é encontrar um equilíbrio para que ambos se sintam realizados com a vida sexual que vocês levam. A comunicação nesse caso é complementar! Fale com o seu parceiro, explorem as possibilidades e entendam as necessidades um do outro.

3. Piadas Internas

Pois é, não é só na roda das melhores amigas que as piadas internas surgem. Para manter o relacionamento saudável, é importante ter coisas que vocês só compartilham entre si. Isto é reflexo da intimidade de vocês. Quem tem piada interna, tem intimidade e isso é fundamental para estabelecer uma maior conexão.

Esta combinação de intimidade e conexão facilita a comunicação, além de garantir uma dose de divertimento que toda relação duradoura precisa.

4. Cultivar o amor todos os dias

O encantamento que sentimos pelo outro logo que o conhecemos vai se perdendo quando não alimentamos essa magia que nasce com um relacionamento.

Com o passar do tempo, nós nos distraímos com a vida e podemos começar a negligenciar quem amamos. Tendo a pessoa ao nosso lado, às vezes deixamos de dar o cuidado necessário à relação, então, atente-se ao seu parceiro ou parceira no dia a dia e procure sempre valorizar a relação de vocês.

5. Promessas cumpridas

Elas geralmente são feitas com boas intenções, mas quando quebradas, podem gerar muitas decepções, pois refletem diretamente na confiança que existe no outro.

As promessas devem ser feitas com cuidado e isso também depende do autoconhecimento. Você precisa saber o que realmente consegue cumprir e se lembrar do quão importante elas são para manter a confiança e o amor entre vocês.

6. Aproveitar o tempo juntos e ter interesses em comum

Sim, estamos todos ocupados, com muito em nossas mentes, com todo tipo de pressões e correndo contra o tempo. Mas, como lidar com isso sem deixar de aproveitar a vida ao lado de quem amamos?

É importante que você separe um tempo de qualidade para curtir com o seu parceiro, independente dessa agitação toda. O tempo que passam juntos e as coisas que vocês gostam de fazer na companhia um do outro são o que tornam a sua relação única.

No dia a dia, aplicar essas coisas pode não ser muito simples, mas o amor também é dedicação e a responsabilidade por cada um destes comportamentos deve ser compartilhada entre as duas partes do relacionamento.

(Dicas de Mulher)

 

Marina Ruy Barbosa está entre as cem mulheres com rostos mais bonitos

Elas ficaram na 83ª e 95ª posição, respectivamente

As musas brasileiras Marina Ruy Barbosa, 22, e Sophie Charlotte, 28, estão na lista das cem mulheres com os rostos mais bonitos do mundo de 2017, feita pela “Independent Critics”. Elas ficaram na 83ª e 95ª posição, respectivamente.

Marina é a protagonista de “Deus Salve o Rei”, próxima trama das sete da Globo. Ela comentou sobre a rotina intensa das gravações, a vida de casada, de escritora e de influenciadora digital em recente entrevista ao F5, da Folha de S.Paulo.

Já Sophie, que fez parte do elenco da novela da Globo, “Os Dias Eram Assim”, falou em abril de 2017 sobre voltar à TV após um ano dedicado à maternidade. “Não é fácil, mas é o que amo fazer”, disse.

O ranking representa o ideal moderno de beleza mundial e conta com representantes de 40 países. Além da perfeição estética, são analisadas graça, elegância, originalidade, ousadia, paixão, classe, postura e alegria.

A atriz e modelo filipina Liza Soberano ficou na primeira posição, seguida da francesa Thylane Blondeau e da cantora Tzuyu (Chou Tzu-yu).

Entre os homens com rostos mais bonitos, o ator Bruno Gagliasso aparece na 57ª posição. Quem liderou a lista foi o Kim Tae-Hyung, conhecido como V, da banda sul-coreana BTS.

OS ROSTOS FEMININOS MAIS BONITOS DE 2017

Liza Soberano, atriz e modelo

Thylane Blondeau, modelo e atriz

Tzuyu (Chou Tzu-yu), cantora

Sarah Gadon, atriz

Nana (Im Jin-ah), atriz e cantora

Jourdan Dunn, modelo

Adelaide Kane, atriz

Ju Jingyi, atriz e cantora

Golshifteh Farahani, atriz

Camilla Belle, atriz e modelo

(Notícias ao Minuto)