segunda-feira, 11 dezembro, 2017

6 coisas que você deve saber antes de escolher a cor do casamento

Depois de responder a pergunta “Quer se casar comigo?”, é chegada a hora de escolher todos os detalhes do grande dia. Isso vai incluir local, quantidade de convidados e, é claro, a cor do casamento! Seja qual for o tom escolhido, é importante pensar com cuidado e ter em mente alguns detalhes importantes sobre a escolha. A cor do casamento vai, literalmente, colorir suas ideias do início ao fim. Então, antes de escolher, confira algumas dicas que selecionamos para você:

1 – Escolha o local do casamento primeiro

As instalações do local que você escolher vão afetar diretamente na escolha da cor do casamento. Pense comigo: imagine você desejar mais do que tudo ter um casamento marrom e dourado. Mas quando escolhe o lugar, percebe que ele é todo decorado com lustres e objetos prateados, brigando diretamente com o dourado e com o marrom. Pode ficar feio, não é mesmo? Talvez fosse melhor escolher um tom de verde ou até mesmo rosa, que vão super bem com o prata. Para não passar por esse problema, escolha o local e depois parta para a cor do casamento.

2 – Mantenha a formalidade em mente

As cores carregam em si determinadas sensações. O dourado, por exemplo, é uma cor sofisticada e elegante. Já o turquesa e o rosa pink, são cores mais alegres e descontraídas. Se você for se casar em uma pousada rústica, escolher cores descontraídas faz todo sentido. Já se você for se casar em um salão sofisticado, talvez seja mais adequado tons de azul e cores mais elegantes.

3 – Escolha uma cor de catálogo de cores como guia

Essa foi uma questão que eu tive com a cor do meu casamento. Quando escolhi os tons, pensei em cores que havia visto na internet e nada casava com o que eu queria. Quando resolvi dar uma olhada em um catálogo de cores de uma gráfica, tudo ficou melhor. Assim eu tinha um guia para a cor que queria usar e consegui mostrar para a decoradora exatamente o que eu esperava. Você pode também usar o catálogo Pantone, que é universal.

4 – Não se esqueça dos tons neutros

Na hora de pensar na cor do casamento, é comum decidirmos só os tons que chamam mais atenção, mas é preciso também pensar em uma cor de apoio. Por exemplo, se você quer um casamento azul e vermelho, que tal usar branco como tom de apoio? Ou bege? Não importa o quão colorido você quer que seu casamento seja, uma cor neutra, suave, é necessária para contrabalancear com os tons fortes.

5 – Pense em texturas e luzes

A cor do casamento é o item mais importante, mas você também precisa pensar se vai usar alguma textura ou iluminação. Isso vai desde o papel do convite até as forminhas de doce, passando pelo buquê e sapatos. Você pode usar a mesma cor com várias texturas, dando uma sensação diferente à decoração. Tecidos são ótimos para fazer isso!

6 – Limite suas cores

Acho que essa é a dica mais importante. Você pode achar todas as cores lindas e querer detalhes nos mais diversos tons, mas é preciso limitar para que a decoração não fique feia. E se torna muito difícil trabalhar com muitos tons de uma mesma cor ou com muitos tons de cores diferentes. Escolha uma, duas ou, no máximo, três cores. Assim, você vai ter uma decoração harmônica.

(Finanças Femininas)

5 dicas para estimular sua criatividade

O que você você faz da vida? Bom, não importa. A criatividade é importante na sua rotina. Sem criatividade, sem novidade. Nada mais do que mais do mesmo. Um dia após o outro. Sol chegou. Sol foi embora. Blá.

Confira algumas dicas de como estimular sua criatividade, principalmente no trabalho.

1) Troque uma ideia informal

Muitas vezes é difícil encontrar a solução para um problema quando fazemos parte dele. Já estamos “viciados” em determinados processos e nosso cérebro acaba encontrando os mesmos caminhos e chegando as mesmas conclusões.

Você pode explicar o problema para outra pessoa, mesmo que ela não tenha nada a ver com o assunto. É possível até que, antes de terminar a explicação, você mesmo encontre uma possível solução. Isso é muito comum. Mas, caso não aconteça, ouça a solução da outra pessoa e inicie um debate. Novas linhas de raciocínio podem surgir quando novas perspectivas para um mesmo problema são utilizadas.

2) Faça o que gosta (ou goste do que faz)

Clichê. Eu sei. E sei também que nem sempre é possível trabalhar com aquilo que gostamos. Se você trabalha com o que gosta de verdade, certamente possui maior facilidade para ideias e soluções criativas do que alguém que considere sua rotina nada interessante. As coisas realmente fluem melhor. Só cuidado para não virar um workaholic.

Se você não trabalha com o que gosta e não há como mudar, utilize isso a seu favor para estimular sua criatividade. Analise possíveis alternativas para o questionamento: “o que posso fazer para gostar mais do meu trabalho?”. A partir daí, você pode pensar em iniciativas que melhorem sua rotina, mesmo que o ambiente não seja o que você sempre sonhou. Será que trabalhar ouvindo música ajudaria? Ter ginástica laboral? Conhecer outros setores da empresa? Criar um grupo de estudos com os colegas? Fazer home-office? Ter um planejamento de carreira? Enfeitar a mesa?

Sempre há algo que possamos fazer para tornar nosso ambiente de trabalho melhor. E quem melhor do que você mesmo para pensar numa saída criativa para mudar seu dia?

3) Desbrave novos horizontes

Viaje. E, de preferência, para lugares ainda não conhecidos. Conhecer novas culturas nos força a assimilar novos conhecimentos, a sair do dia-a-dia de sempre. Isso abre novos caminhos e linhas de pensamento em nossa cabeça que poderão estimular novas ideias para problemas conhecidos.

Tente ao máximo se desconectar. Evite ficar plugado nas redes sociais. Deixe para contar as novidades quando voltar. Assim sua experiência será mais rica e sua cabeça estará de fato viajando.

4) Descanse

Tudo em nosso corpo se cansa quando muito exigido. Isso também vale para o nosso cérebro, essa máquina que não desliga nunca. Não dá para estimular a criatividade a todo momento. É preciso dar uma pausa nas atividades para que a renovação de baterias do cérebro nos permita analisar alternativas e novas perspectivas.

5) Não desista (Você é brasileiro(a)? Ótimo, meio caminho andado!)

Imagine que estimular a criatividade seja um processo semelhante a malhar numa academia. É preciso ter regularidade e persistência para os resultados aparecerem. E a mesma regularidade e a mesma persistência farão com que os resultados se mantenham e evoluam. Quanto mais você se educar em analisar problemas e pensar em novas soluções, mais simples e fácil será este processo.

É isso. E você? O que faz para manter a criatividade em alta?

(seleções.com)

Como melhorar o seu dia com 30 simples atitudes

1..Durma o suficiente

2..Pense positivo

3..Faça listas ‘to-do’ (‘ para fazer’)

4..Encare seus medos

5..Agradeça sempre

6..Evite comidas processadas

7..Alongue-se para aumentar a flexibilidade

8..Fuja das pessoas negativas

9..Ouça músicas calmas que te traga paz

10..Viva em um ambiente arrumado

11..Vista roupas que te faz feliz

12..Cuide de um bichinho de estimação

13..Permita-se ficar sozinho

14..Beba mais água

15..Saia mais

16..Tudo bem falar ‘não’

17..Nunca abandone seus sonhos

18..Coma frutas e vegetais e comidas naturais

19..Tenha um hobby

20..Invés de dizer “bom dia!” ,  deseje “bom dia!”

21..Leia um livro… ou dez!

22..Mantenha um sorriso no rosto

23..Exercite-se regularmente, caminhe , pedale

24..Não se torture pelas perdas

25..Aceite-se , imperfeições , defeitos

26..Pratique yoga, meditação

27..Peça por ajuda: você não é um super-homem ou super-mulher

28..Curta as pequenas coisas da vida

29..Diminua o seu tempo nos eletrônicos

30..Comece hoje

 

(De Frente Para o Mar) 

As mulheres mais poderosas do zodíaco!

Já começo este artigo dizendo que todas as mulheres são especiais, cada uma com suas particularidades e personalidades únicas. No entanto, existem algumas que se destacam entre todas as outras. Sua intensidade e jeito de levar a vida as colocam entre as mulheres mais poderosas do zodíaco.

Veja abaixo quais são as 3 mulheres mais poderosas do zodíaco!

Aquarianas

Aquarianas são conquistadoras. Elas são motivadas e fortes, e estão neste mundo para realizar não apenas os seus próprios sonhos, mas também para inspirar os daqueles ao seu redor. Sua presença faz com que enxerguemos o mundo com mais positividade e luz. Aquarianas voam alto e nunca se esquecem de levar consigo aqueles que merecem. Nem sempre é fácil incorporar esse altruísmo em todas as fases de suas vidas, mas essa é sua missão, contribuir para a realização dos sonhos de outras pessoas e tornar o mundo um lugar mais belo.


Leoninas

Leoninas são rainhas, em seu mais puro sentido. Elas vieram ao mundo para liderar e guiar as pessoas em meio as todas as mudanças pelas quais estamos prontos para passar. Por isso, muitas pessoas são atraídas para elas, pois sentem que com seu auxílio, estarão mais preparadas para viver de forma mais consciente.


Escorpião

Todos conhecem sobre o lado forte e muitas vezes cruel das escorpianas, mas o que muito não sabem é que elas também são ótimas “videntes”. Elas são muito conectadas com sua intuição, o que facilita o conhecimento de quais os melhores caminhos devem seguir em suas vidas. E também são ótimas conselheiras. Portanto, se você estiver em busca de uma luz, pergunte a uma escorpiana.

(O Segredo) 

10 segredos de casais sexualmente satisfeitos

Descubra quais atitudes desses casais fazem com que eles tenham uma vida sexual de dar inveja

Sempre quis saber porque alguns casais se dão bem na cama e outros não? Desvendamos todos segredos de casais satisfeitos com sua vida sexual e listamos eles para vocês. Agora não tem mais desculpa para sabotar a vida sexual dos dois, confira.

1 – Nada de desculpas

Casais com uma vida sexual de sucesso não caem nas desculpas esfarrapadas para fugir da relação sexual. Dor de cabeça, estresse do trabalho – deixam tudo isso pra lá e relaxam curtindo o corpo um do outro. Portanto, nada de deixar escapar oportunidades de obter prazer porque está com preguiça.

2 – Aparência e saúde

Outro segredo de casais sexualmente satisfeitos é que ambos cuidam muito bem da aparência e também da saúde. Com o corpo em forma e com a saúde em dia, não tem como não ficar a fim de uma boa transa. Além disso, boa saúde também reflete em orgasmos de mais qualidade e mais disposição na cama.

3 – Confiança

Dificilmente casais que não confiam um no outro conseguem ter uma vida sexual plena. Afinal, se você ou ele critica tudo que o outro diz durante o dia e repreende as atitudes, como é que pode ser possível ficar nu na frente dessa pessoa e topar experimentar coisas novas? É preciso muita confiança um no outro para que haja mais cumplicidade e consequentemente mais intimidade e uma vida sexual melhor.

4 – Comunicação

Outro ponto que fortalece a vida sexual de casais satisfeitos é a comunicação eficiente. Falar ao outro o que você gosta e estar disposta a ouvir dele o que ele gosta já ajuda em boa parte a tornar as relações sexuais muito mais prazerosas.

Quando não há comunicação, uma começa a imaginar o que o outro está pensando e isso nem sempre traz resultados positivos. Por isso, não ache – pergunte, mostre interesse em saber do que ele gosta e o que ele pensa e mostre a ele também quais são suas vontades.

5 – Porta trancada

Outro segredo dos casais felizes na cama é que não fazem sexo com a porta destrancada. Só o fato de saber que a porta está totalmente trancada e que ninguém atrapalhará o momento já ajuda a esquentar o clima e deixar os dois mais a vontade. Além disso, tomando essa precaução você evita que seu filho pegue vocês no flagra e fique constrangido.

6 – Rapidinha de sucesso

Casais que tem apenas alguns minutos preciosos para aproveitarem conseguiram aperfeiçoar a rapidinha e torná-la muito prazerosa mesmo sendo rápida. Por isso, não deixe de aproveitar mesmo os curtos espaços de tempo que vocês tem livre para uma rapidinha.

7 – Experiência e experimentos

Outra dica para ser um casal feliz na cama é que se deve unir a experiência que já se tem às novas experiências. Então mesmo que vocês já estejam acostumados a determinadas posições, vale a pena experimentar coisas novas na cama ou até lugares diferentes para o sexo.

8 – Sexo na agenda

Colocar sexo na agenda pode parecer que acaba com a naturalidade e espontaneidade da relação sexual, mas na verdade isso faz com que as pessoas deixem de lado as desculpas e se esforcem um pouco mais pelo seu próprio prazer. Isso pode até virar um jogo legal entre vocês, um marca na agenda do outro um dia para fazer sexo e o prazer e a diversão estão garantidos.

9 – Uma noite especial

Casais satisfeitos também recorrem à alguns caprichos para melhorar a vida sexual. Marcar uma noite a dois, com direito a jantar romântico e noite no motel em um dia que não é o aniversário de casamento ou namoro de vocês traz um ar todo especial para um dia que poderia ser um dia qualquer. Por isso, invistam em uma noite só para os dois, ao menos uma vez ao ano.

10 – Cabeça aberta

Por fim, é essencial que o casal que quer ter uma vida sexual prazerosa tenha a cabeça aberta para novidades. Assim vocês não se limitam e o prazer também não terá limites. Não deixem de ousar quando o assunto é sexo, então não se limitem.

(Dicas de Mulher) 

3 Perguntas que você precisa se fazer antes de terminar o ano

Uma das coisas que eu gosto de fazer antes de o ano terminar são as perguntas que vou compartilhar com você hoje. Esse pequeno ritual me ajuda a começar o ano com mais clareza e renovada – e ele vai te ajudar a criar um ano incrível e produtivo.

Estou falando de 3 perguntas bem fáceis que vão te ajudar a digerir o que você fez e abrir mão do que não te serve mais.

Anote as dicas:

Pergunta #1: Qual a experiência deste ano que eu me orgulho de ter passado?

Fazemos tudo correndo, no piloto automático. Raramente paramos para digerir e reconhecer nossos progressos. O que você fez acontecer neste ano? Pequenas coisas e grandes coisas, não importa. O que você criou, o que você experimentou ou fez que te traz orgulho? E por que escrever? Somos MUITO CRÍTICAS, achamos que não somos boas o suficiente, rápidas o suficiente, capazes e assim por diante… Isso vai afetar seu 2018 porque você vai caminhar para o próximo ano desanimada, como quem não fez nada. Responder essa pergunta e usá-la como sua “frase de vitória”, vai te trazer contentamento e uma sensação de realização que você vai levar para o próximo ano e vai te incentivar a crescer cada vez mais.

Pergunta #2: Que erros eu cometi que me ensinaram algo?

Que lições eu aprendi que vão me alavancar para o próximo nível? Essa pergunta é MUITO importante! Ter um entendimento profundo do que deu errado, mas com consciência de que a experiência negativa trouxe um aprendizado. Talvez você tenha que esperar um tempo para as emoções passarem, ou pedir ajuda de alguém de fora.

Olhe para seu ano e se pergunte: o que não deu certo? Quais são os planos que não saíram como o previsto? Quais lições eu aprendi? Como posso fazer melhor na próxima vez? Como posso usar isso para crescer e me tornar mais sábia?

Atenção: Não aprendemos com a experiência, aprendemos com a experiência que a gente reflete…escreve, lê, internaliza e MUDA!

Pergunta #3: Do que eu vou abrir mão?

Sim! Talvez você seja uma pessoa que gosta de guardar lembranças do passado. Mas está na hora de você se libertar das coisas que estão te atrapalhando, te travando, te impedindo de avançar há anos! Liberte-se de qualquer coisa que você se comprometeu, meta, sonho que não está mais em sintonia com quem você é HOJE e quem você quer se tornar no futuro. E então, internalize e observe, quais ressentimentos, raivas, machucados, culpa, vergonha, embaraços que você continua carregando ano após ano…TODAS nós fazemos isso!

Que histórias você continua contando para você e para os outros que não te servem mais? Exemplo: estou muito velha, isso não é para mim, sou muito jovem, não sou tão rápida assim, não entendo de tecnologia, não sei como lidar com meu dinheiro, sou péssima em finanças, etc… Eu te pergunto: quem você seria se abrisse mão dessas histórias que roubam seu poder?

Atenção: você não imagina o quanto isso está te atrasando. Liberte-se, ao se livrar de algo que vem carregando há décadas, você estará abrindo portas onde antes haviam muralhas.

Estas 3 perguntas vão te ajudar a ter um ano muito melhor!

(Finanças Femininas) 

O respeito, base para qualquer tipo de relação, é conquistado através do amor-próprio.

Independentemente de serem assumidas publicamente ou protegidas de redes sociais, namoros longos ou curtos, enroscos que mais pareciam namoro – e nunca foram assumidos, pouco importa, o aprendizado que cada um deles me trouxe foi surpreendente!Confesso que levo um tremendo susto quando olho para trás e vejo como enfrentei os obstáculos. Eu podia não saber direito onde eu queria chegar, mas eu tinha absoluta certeza do que eu não queria para mim e isso sempre foi muito libertador.Sempre achei que ter certeza do que eu não queria já era um baita caminho. Coloquei pontos finais doloridos em relações doentias, com abusos e competições desnecessárias. Deixei para trás pessoas admiráveis depois de muita insistência. Entendi que eram pessoas incríveis, mas jamais funcionaríamos como homem e mulher. E olha que jamais é uma palavra muito forte.Evolui em cada um dos “nãos” que eu disse, e que recebi. Já entrei em relações completamente apaixonada, acreditando que seria daquela vez que finalmente iria dividir a vida com alguém. Não era daquela. Não foram em outras.

Aprendi que paciência é melhor que insistência. Relações são como sementes, não adianta apressar a colheita sem garantir um bom plantio. Algumas são feitas para não vingar, acostume-se!

Diante de tanta vivência – e sofrência, insistência e falta de paciência, choro e decepções, nos aproximamos mais de nós mesmos e nos tornamos expert em amor-próprio e individualidade.Leva um tempo, mas finalmente entendemos que a nossa própria companhia é tão maravilhosa que não dá para sair por aí insistindo em gente que não quer ser presente por inteiro.Pronto! Agora você tem duas incríveis forças: uma que o livra de males e a outra que o solta para o mundo.

Saber o que não quer para vida é livramento. O amor-próprio, a força necessária para levá-lo para o mundo.

(Juliana Manzato/O Segredo)

10 dicas para criar filhos mentalmente fortes

Crianças mentalmente fortes estão preparados para os desafios do mundo. Elas são capazes de resolver problemas de forma produtiva, se recuperar de frustrações de forma eficaz, e lidar com as dificuldades com competência. Ajudar seus filhos a construir força mental é equipá-los com a ferramenta necessária para lidar melhor com os desafios da vida – tanto grandes quanto pequenos.Crianças mentalmente fortes não reprimem suas emoções. Elas também não se tornam teimosas ou tratam os outros de maneira rude. Em vez disso, desenvolver a força mental se trata de construir resiliência e ajudar a criança a ter a confiança necessária para atingir seu pleno potencial.

Ajudar as crianças a desenvolverem força mental exige uma abordagem em três vertentes: ensina-los a substituir pensamentos negativos por pensamentos mais realistas, ajudando-os a aprender a controlar suas emoções para que suas emoções não os controlem e mostrar-lhes como se comportar de forma produtiva, apesar das circunstâncias.

Existem várias estratégias de paternidade, técnicas de disciplina, e ferramentas de ensino que podem ajudar as crianças a crescerem mais fortes. Aqui estão 10 estratégias para ajudar seu filho a construir a força mental:

1. Ensinar habilidades específicas

A disciplina não é uma questão sobre como punir, mas de como ensinar. Olhe para o mau comportamento do seu filho como uma oportunidade para ensinar-lhe habilidades específicas, tais como resolução de problemas, controle dos impulsos, e habilidades de auto-disciplina. Essas habilidades vão ajudar seu filho a se comportar de forma produtiva, mesmo quando ele estiver diante de circunstâncias difíceis.

2. Deixe seu filho cometer erros

Permita que seu filho aprenda algumas lições de vida importantes por seus próprios erros. Ensine seu filho que os erros fazem parte do processo de aprendizagem para que ele não se sinta humilhado, ou envergonhado, para tentar de novo. Permita as conseqüências naturais quando for seguro fazê-lo e fale sobre como é possível evitar cair no mesmo da próxima vez.

3. Acalme a negatividade

É difícil para as crianças se sentirem mentalmente fortes quando estão sendo bombardeadas com humilhações ou quando estão antecipando alguma desgraça. Ensine seu filho a silenciar a negatividade e pensar de forma mais realista. Olhando para os obstáculos inevitáveis da vida de forma realista, mas otimista, ajuda as crianças a se sentirem mais seguras.

4. Ajude seu filho a enfrentar seus medos

 

Se o seu filho evita coisas que são assustadoras, ele nunca vai ter a oportunidade de ganhar confiança em sua capacidade de lidar com o estresse. Se seu filho tem medo do escuro, ou não quer desafiar a si mesmo para tentar coisas novas, ajude seu filho a enfrentar seus medos. Quando as crianças enfrentam seus medos com sucesso, ganham confiança para sair de suas zonas de conforto e crescerem mais fortes.

5. Permita que seu filho se senta desconfortável

 

Embora possa ser tentador ajudar uma criança em dificuldades, resgatando-a da angústia só irá reforçar a ela que ela é impotente. Se seu filho estiver se sentindo frustrado com o seu dever de matemática, ou estiver com dificuldades para resolver uma discussão com um amigo, deixe-a experienciar algum desconforto e lhe dê a oportunidade para resolver o problema de forma independente. As crianças podem construir a força mental com sucesso aprendendo que podem lidar com suas emoções.

6. Concentre-se na construção do caráter

 

As crianças precisam de uma bússola moral forte para ajudá-las a tomar decisões saudáveis. Trabalhe duro para incutir valores em seu filho. Crie oportunidades para dar as lições de vida que reforcem seus valores. Por exemplo, enfatize a importância da honestidade e da compaixão, em vez de ganhar a todo custo. Crianças que entendem seus valores são mais propensas a fazer escolhas saudáveis – mesmo quando os outros discordem de suas ações.

7. Faça da gratidão uma prioridade

A gratidão é um remédio maravilhoso para auto-piedade e outros maus hábitos que podem minar a capacidade do seu filho de ser mentalmente forte. Ajude seu filho a reconhecer toda a sua sorte no mundo, de modo que mesmo em seus piores dias ele possa ver que tem muitos motivos para se sentir grato. A gratidão pode melhorar o humor de uma criança e incentivar a resolução proativa de problemas.

8. Afirme responsabilidades pessoais

Construir força mental envolve aceitar a responsabilidade pessoal. Permita explicações – mas não desculpas – quando seu filho cometer um erro ou se comportar mal. Corrija o seu filho se ele tentar culpar os outros pela forma como ele pensa, se sente ou se comporta.

9. Ensine habilidades para controle das emoções

Construir força mental requer que a criança tenha uma consciência aguda de suas emoções. Não se trata de suprimir seus sentimentos, mas de escolher formas saudáveis de lidar com esses sentimentos. Ensine seu filho a lidar com emoções desconfortáveis como a raiva, a tristeza e o medo. Quando as crianças entendem seus sentimentos e sabem como lidar com eles, estarão mais preparados para lidar com os desafios.

10. Seja um modelo de força mental

Mostrar ao seu filho como ser mentalmente forte – em vez de dizer a ele – é a melhor maneira de incentivá-lo a desenvolver a força mental. Fale sobre seus objetivos pessoais e mostre ao seu filho que você está tomando medidas para crescer mais forte. Faça do auto-aperfeiçoamento uma prioridade em sua vida.

 

7 sinais de câncer de colo do útero que as mulheres precisam observar

O câncer cervical ou de colo do útero é o segundo tipo de câncer que mais mata mulheres no mundo, perdendo apenas para o câncer de mama.

  • O câncer cervical ou de colo do útero é o segundo tipo de câncer que mais mata no mundo, perdendo apenas para o câncer de mama. Embora essa estatística seja assustadora, é um tipo de câncer que pode ser evitado.

  • O HPV ou vírus do papiloma humano é altamente contagioso. É uma DST (Doença Sexualmente Transmissível) sendo esta a principal via de contágio. A mãe também pode infectar o filho durante o parto. Há relatos de transmissão pela mão, mas é raro.

  • Mioma, pólipo ou cisto no útero – Como afetam a saúde da mulher

  • O vírus também causa crescimento anormal de células na região algumas vezes chamada de verruga, crista de galo, figueira ou cavalo de crista. Nem todos os HPV levam ao câncer, existem mais de 150 tipos e apenas alguns podem causar câncer do colo do útero ou retal: os do tipo 16 e 18 são os responsáveis por esse tipo de câncer.

  • Os sinais de câncer cervical não são tão evidentes como os de mama que podem ser percebidos pelo toque. Mas, existem maneiras de se prevenir observando-se os sinais. Procure imediatamente o ginecologista caso perceba:

  • 1. Corrimento incomum

  • Quando o câncer começa a crescer dentro do colo do útero, as células da parede da cavidade começam a desfazer-se produzindo um corrimento aquoso abundante.

  • 2. Verrugas

  • Segundo a ginecologista Rosa Maria Leme, “O aparecimento de pequenas verrugas (externas ou internas) serve como um sinal vermelho para algumas doenças, como o HPV, que na mulher aumenta muito as chances de câncer de colo de útero”.

  • 3. Dor ou sangramento

  • Fora do período menstrual qualquer sangramento deve ser investigado, ou mesmo corrimentos escuros ou rosados. Como o câncer cervical cresce nas paredes do colo do útero, estas se tornam ressecadas e podem até rachar causando sangramento por qualquer desconforto, seja relações sexuais ou até mesmo por andar. Pode haver também sangramento retal ou da bexiga.

  • 4. Anemia

  • Se seus hábitos alimentares não mudaram e você se sente fatigada, o coração acelera ao esforço comum e está pálida, este é um sinal de anemia. Os sangramentos anormais são a primeira causa.

  • 5. Problemas urinários

  • Com o inchaço do colo do útero, a bexiga e os rins podem ficar comprimidos dificultando a passagem da urina e o total esvaziamento da bexiga, podendo causar dor e/ou até mesmo infecção urinária.

  • 6. Dor contínua nas pernas, quadris ou costas

  • Assim como ao inchar o colo do útero comprime órgãos internos, também pode comprimir vasos sanguíneos dificultando a irrigação da pélvis e das pernas, bem como o retorno sanguíneo causando dores, inchaços nas pernas e tornozelos.

  • 7. Perda de peso

  • Todos os tipos de câncer costumam diminuir ou até mesmo suprimir o apetite. Além disso, o inchaço já mencionado do colo do útero pode comprimir o estômago, diminuindo o espaço para adequada alimentação, o que certamente irá reduzir o peso.

  • Importante

  • Vale ressaltar que os mesmos sintomas podem significar outras coisas que não necessariamente o câncer cervical. Só o médico pode dar o diagnóstico.

  • 10 exames que toda mulher deve fazer periodicamente

  • Existem fatores de risco associados e ao contrário do que se pensa não só as mulheres desenvolvem câncer pelo HPV. Os homens também sofrem risco de que a doença surja em outras partes do corpo como no pênis, reto ou cavidade oral.

  • Os fatores de risco mais conhecidos são:

    • Tabagismo

    • Uso de drogas

    • Uso de contraceptivo oral prolongado

    • Infecções pelo vírus herpes simples tipo 2 ou C. trachomatis (clamídia)

    • Multiplicidade de parceiros sexuais

    • Sexo sem proteção

    • Imunidade baixa

  • A maioria das pessoas já teve contato ou foi infectada por algum desses tipos de HPV. Por ser de grande incidência entre a população sexualmente ativa é bom estar atento a sinais e sintomas e fazer exames preventivos. O mais comum dos exames é o Papanicolau, que pode ser feito pelo SUS em qualquer posto de saúde do Brasil.

  • Atualmente há um programa de vacinação para meninas entre 9 e 11 anos de idade. As de 12 e 13 anos também devem ser vacinadas, caso ainda não foram. Segundo o Ministério da Saúde “a vacina tem maior eficácia se for administrada em adolescentes que ainda não foram expostas ao vírus, pois, nessa idade, há maior produção de anticorpos contra o HPV que estão incluídos na vacina.”

(Minha Vida) 

6 coisas que apenas pessoas com BAIXA autoestima postam no Facebook

  • A maioria das pessoas tem uma conta no Facebook, é, sem dúvida, uma das redes sociais mais famosas, onde podemos interagir com nossos entes queridos, amigos e familiares. Inclusive muitas vezes é usado como uma ferramenta de trabalho. No entanto, muitas coisas que são postadas nas redes sociais nem sempre estão a nosso favor.

  • Muitas empresas de recursos humanos, qualquer pessoa com habilidades na internet e autoridades podem navegar facilmente pelo nosso perfil, mesmo se tivermos a ferramenta de política de privacidade do aplicativo ativada. Muitas coisas são reveladas quando compartilhamos imagens, fotografias, vídeos e textos, tais como: nosso estilo de vida, nossa personalidade, relações sociais, até mesmo algum problema psicológico como baixa autoestima.

  • De acordo com o que foi publicado em Mujer 10 e outros meios de comunicação, os especialistas confirmaram as 6 coisas postadas no Facebook que detectam a baixa autoestima em uma pessoa.

  • 1. Compartilhar sua localização

  • É uma maneira de gritar ao mundo o que você está fazendo. As pessoas com baixa autoestima precisam do reconhecimento e aprovação da sociedade. Uma maneira de fazer isso é compartilhar sua localização o tempo todo, para que os demais saibam da grande vida social que têm, e até uma boa situação financeira. É comum encontrar fotos viajando, quando vão a algum restaurante, cinema ou teatro. Compartilham tudo, cada um de seus movimentos.

  • Não é necessário publicar onde você está, que lugar você visita frequentemente, ao fazer isso você corre o risco de alguém lhe prejudicar ao saber que você está longe de sua casa.

  • 2. Postar fotos na academia

  • É uma maneira de mostrar ao mundo que a cada dia que você vai à academia seu corpo se fortalece e que você está muito atraente. Ao fazer isso, seus resultados não se multiplicarão, pelo contrário, seus pensamentos são direcionados a alcançar uma aceitação de alguém. Inclusive, você pode até se expor a críticas, ofensas ou até mesmo algum desconhecido que possa querer prejudicar você.

  • 3. Postar fotos da comida

  • Claro que é delicioso desfrutar de uma refeição saborosa, mas as pessoas que fazem isso o tempo todo só querem ganhar muitos likes. Não é algo que interessa aos outros, ver o que você está comendo o tempo todo. Você pode parecer ser uma pessoa frívola e até mesmo um pouco presunçosa.

  • 4. Milhares de selfies

  • Os sociólogos e psiquiatras confirmam que as pessoas que compartilham muitas selfie excessivamente é porque têm baixa autoestima, insegurança e pouco amor-próprio. Podemos pensar que é o contrário, no entanto, as pessoas constroem uma identidade que precisa receber feedback e ser validada.

  • 5. Marcas e todas as compras

  • Fazer compras é uma atividade que muitas mulheres amam, é uma maneira de nos satisfazer, alimentar nossa autoestima e relaxar. No entanto, ostentar cada vez que você faz compras e mostrar as marcas, é uma maneira de provar que você precisa da aprovação dos outros e que as coisas materiais importam muito para você. É uma maneira de demonstrar a baixa autoestima de uma pessoa.

  • 6. Estado sentimental

  • Estudos das universidades de Brimingham, Edimburgo e Heriot-Waltt, no Reino Unido, confirmam que as pessoas que postam seus estados sentimentais, revelam que não possuem relacionamentos íntimos, isso enfraquece os vínculos afetivos que existem na vida real. Muitas pessoas postam quando se irritam com seus parceiros ou qualquer coisa que fazem com eles, o que gera falta de privacidade e realismo.

  • Tenha cuidado com o que você posta nas redes sociais, ao invés de passar uma boa imagem sua, pode ser o contrário. Se você precisa aumentar sua autoestima, é recomendável procurar um especialista que poderá dar-lhe o suporte e ajuda que você necessita.

    (Minha Vida)