domingo, 27 maio, 2018

Como escolher o nome do seu filho?

Sonoridade, apelidos…o que levar em conta na hora de tomar essa decisão difícil e definitiva

Durante a gravidez,  sempre tem alguém perguntando – e opinando – sobre o nome do seu bebê. Mãe, sogra, tios, amigos… todos têm seus nomes preferidos e muitos vão torcer o nariz quando você pronunciar as opções em que pensou.

“Cuidado com nomes estrangeiros, evite traduzi-los”, diz a especialista”

Além de convencer o pai da criança de que o nome daquele jogador de futebol não é tão sonoro, é preciso lidar com as opiniões e expectativas de uma legião de “torcedores”. Portanto, se você preferir tranquilidade na fase da escolha, tente deixar a discussão o mais restrita possível. Depois, apenas comunique a todos a decisão.

Especialista em onomástica (estudo dos nomes próprios) e antroponímia (estudo dos nomes de pessoas), a linguista Maria Vicentina do Amaral Dick divide os nomes próprios em dois grupos: os perenes, que são aproveitados sempre, e os de moda, que caem no gosto popular de tempos em tempos. “O que leva à escolha de determinado nome é a emoção, o amor, a familiaridade, as lembranças, a sonoridade. Existem os pais práticos, que vão pelos nomes da moda e não se dão ao trabalho de descobrir os significados, e os que estudam e procuram o que quer dizer pra decidir de acordo com seu modo de pensar”, enumera a estudiosa.

Ela explica que os nomes perenes são principalmente os bíblicos, como Pedro, Lucas, José e Maria. Já os de moda seguem tendências vindas dos livros, do cinema, do rádio e, hoje, principalmente da TV. “Na sociedade, existem picos de nomes simples e complicados. Há poucos anos, quanto mais letras dobradas, sem valor fonético (como “h”), ou pouco usadas (como “y”e “w”), melhor era o nome. Hoje, os simples estão em alta”, analisa.

Antigamente, os cartórios nem registravam nomes grafados de forma incorreta. Eles tinham uma cartilha para consultar e corrigiam antes de escrever no documento. Atualmente, os pais são os únicos responsáveis pelo nome que vão dar aos filhos.

Os estrangeirismos são um capítulo à parte. “Antes eu considerava errado. Hoje, procuro entender a escolha de cada um. Mas ainda acho que se deve respeitar a grafia do idioma escolhido”, diz. Por exemplo, use “Michael” e não “Maicol”.

Cuidados básicos

Alguns pontos devem ser estudados na hora de dar um nome ao rebento. Siga essas dicas:

– Não leve em conta apenas a sonoridade do nome. Procure conhecer e se identificar também com o significado.

– Evite formas linguísticas que você não conhece. Por exemplo, nomes japoneses, se você não domina a língua.

– Pense nos apelidos que aquele nome pode trazer. Talvez você não goste tanto deles e não tem como controlar apelidos.

– Fale em voz alta o nome e o sobrenome da criança que vai nascer. Veja se a sonoridade entre eles combina.

– Muito cuidado com nomes exóticos e de difícil pronúncia. Lembre que seu filho vai carregá-lo para o resto da vida.

– Economize nas letras dobradas e sem função. Elas só vão fazer com que você e seu filho tenham de soletrar o nome mais vezes.

– Seguir a tradição familiar, dando o nome do pai ou dos avós, é louvável. Mas, se for homenagear duas pessoas, prefira um nome composto à junção de dois nomes.

– Depois que o nome estiver devidamente decidido, nada impede que você mude assim que olhar para o rostinho do bebê. Essa emoção do primeiro contato deve ser levada em consideração.

(Delas) 

 

 

10 atitudes simples para te ajudar a superar a insegurança

O fantasma da insegurança vem assombrando a sua vida? Pequenas mudanças de comportamento podem te ajudar a lidar melhor com esse sentimento

Sabe quando bate aquele medo ou aquela sensação de impotência que não te deixa seguir em frente? Essa é a insegurança, uma sensação conhecida por quase todo mundo justamente porque ela não precisa aparecer como um problema constante e de forma geral. Na verdade, a insegurança está presente em diferentes aspectos da vida, dependendo de cada pessoa e de suas experiências anteriores.

“Quando falamos de insegurança, falamos de algo muito amplo. Isso é importante de se colocar porque não necessariamente eu sou uma pessoa insegura em todos os âmbitos. Posso ser uma pessoa insegura sexualmente, mas, por outro lado, sou segura profissionalmente. Posso falar bem em público, mas não conseguir lidar com meu nu. Ou então, sou segura pra estar entre os amigos mas, em contrapartida, não consigo dialogar com os meus pais. Então, a insegurança acontece de acordo com a personalidade, com a essência e com a experiência, aquilo que a pessoa arrecadou e aquilo que ela absorveu”, explica a psicóloga clínica Pâmela Magalhães.

É com o exercício de um rever histórico-pessoal que se pode perceber onde a insegurança de cada um está mais destacada e então começar a fazer movimentos para se livrar dela de uma vez. A insegurança, se não combatida, pode gerar um desconforto real, atrapalhar a vida social, profissional, amorosa, entre outros aspectos.

A boa notícia é que a insegurança pode ser combatida e todos têm esse poder. Aproveite essas dicas preciosas e simples que vão te ajudar a lidar com esse sentimento:

1. Trabalhe o autoconhecimento

Um primeiro passo importante é o autoconhecimento. Quanto mais você conhecer a si mesma, mais fácil será identificar onde está sua insegurança e, a partir daí, perceber quais pequenas mudanças pontuais podem ser tomadas para começar a driblar esta condição.

2. Busque exemplos em quem você admira

Encontre pessoas e atitudes que podem ser referências pra você. Por exemplo, você tem medo de falar em público? Que tal observar grandes oradores e perceber como eles se apresentam diante de uma plateia? Imitando alguns ideais de segurança, você vai poder aos poucos internalizar aquela forma de se colocar, ficando mais segura e com mais repertório. Gradualmente, você perceberá que o imitar vai se transformando em seu próprio modo de agir, mais consistente e seguro.

3. Um passo de cada vez

A psicóloga Pâmela Magalhães sugere que começar com pequenos passos pode facilitar muito o processo: “uma dica legal é não pensar, logo de primeira, em grandes passos, em coisas barulhentas, porque é capaz da preguiça falar muito alto. Então, comece a fazer pequenos movimentos e assim vá se ajustando e se encorajando para seguir em frente. Deste modo, nos tornamos mais aptos e estimulados para algo maior ainda. Esse ciclo construtivo vai se desenvolvendo até que grandes coisas possam realmente ser efetivadas”.

4. Escute mais a si mesma

Um importante aspecto para superar a insegurança é focar mais em si mesma do que nos outros. Escutar as expectativas externas é sempre importante, mas ainda mais essencial é que você ouça as suas vozes internas. Focar no que o outro espera pode fazer com que você se esqueça do que realmente é importante para você mesma. Procure priorizar suas escolhas e intenções, pois buscar corresponder ao que as pessoas esperam pode ser um caminho eterno e sem fim.

5. Cuide de si mesma

Segurança e autoestima caminham lado a lado e uma pode influenciar na outra. “A insegurança está muito relacionada à autoestima. Procure fazer carinho em si própria, se estimar mais porque, quando isso acontece, nossa autoestima fica mais alimentada. Fazer coisas boas para si, cuidar do corpo, cuidar da saúde mental, cuidar do repertório para que ele fique cada vez mais firme, ir em busca de alguma coisa que você tem interesse, fazer movimentos benéficos para si mesma… Tudo isso faz com que a gente fique mais seguro com nossa autoestima, deixando cada vez menos espaço para a insegurança”, comenta Pâmela Magalhães.

6. Esqueça as inseguranças do passado

Será que você não está carregando crenças limitantes lá dos tempos do “arco-da-velha”? Se ontem você não conseguiu realizar alguma coisa, pode ser que hoje você já consiga. Às vezes uma pessoa acredita que é insegura em certo aspecto, mas essa sensação está baseada em uma experiência de muito tempo atrás que talvez já não seja real. Por exemplo, existem pessoas que há anos consideram que não têm capacidade de emagrecer. Outras que, por conta de uma experiência na juventude, acham que falar em público é muito difícil. Evite repetir para si inseguranças antigas quando, na verdade, a realidade já não é mais a mesma. Essa repetição pode favorecer a permanência da insegurança na sua vida.

7. Não se renda

Muitas vezes a insegurança está atrelada a uma desistência, um “largar de mão” de si próprio. Nesse caso, a pessoa fica no mesmo lugar esperando que algo milagroso aconteça. Comece a fazer movimentos para si própria, buscando o que é preciso fazer e que movimentos são possíveis no momento: “Não nascemos seguros, não nascemos cheios de parâmetros. Não nascemos, andando nem com o vocabulário que temos hoje. Não nascemos psicólogos ou jornalistas, mas sim, vamos adquirindo essas seguranças. Ou seja: o mesmo processo é possível com a segurança. Ela pode ser adquirida e esse movimento depende do impulso de cada um”, completa a psicóloga Pâmela Magalhães.

8. Pense positivo

Procure se esforçar para manter o pensamento positivo. Assim será mais fácil superar seus medos e encarar a insegurança. Se outras pessoas conseguem, você também é capaz. Evite os pensamentos destrutivos ou categóricos, como por exemplo, achar que você não tem capacidade ou que nunca conseguirá chegar a tal objetivo. Aos poucos, é possível!

9. Evite comparações

As comparações com outras pessoas que conseguiram conquistar certas coisas que almejamos é um beco sem saída. Como dito antes, cada pessoa tem suas experiências e seus tempos. Ao visualizar pessoas que são referências no que você quer alcançar, em vez de supervalorizar a idade, o salário ou os resultados obtidos por outros, pense em como você pode chegar lá e evite ao máximo fazer comparações: elas podem tirar completamente sua energia de mudança.

10. Em crises, comece com algo em que você tem segurança total

Deu tudo errado, sua autoestima está te boicotando, entrou em um parafuso de insegurança achando que não vai conseguir alcançar tal objetivo? Uma boa dica para sair destas crises é fazer algo pequeno, mas que você saiba fazer muito bem. Você é boa na cozinha? Que tal largar tudo por alguns momentos e preparar aquele prato que você sabe que vai sair perfeito? Dessa forma os sentimentos de impotência ou de inaptidão vão diminuindo aos poucos e o monstro da insegurança é enfraquecido.

A insegurança pode nos acompanhar por toda a vida, em diferentes níveis, em diferentes aspectos da vida. O mais importante é saber que ela pode ser superada, através de pequenos passos e de pequenas mudanças de comportamento. Não se deixe derrotar por esse fantasma, agarre essas dicas e siga em frente cada vez mais preparada!

(Dicas de Mulher)

10 Dicas Para Manter A Casa Limpa e Arrumada

Você tem um monte de coisas pra fazer hoje e ainda precisa cuidar da casa? A maioria das pessoas, mesmo as que trabalham fora, estão sempre tentando deixar suas casas o mais arrumadas possível e bem sabemos que essa é uma tarefa muito difícil, principalmente para quem não tem muito tempo.

Aprender a trabalhar com o tempo que você tem é uma das maneiras mais eficazes pra fazer tudo que precisa e ainda sobrar um tempinho extra pra você se cuidar e aproveitar a família. Confira as dicas e deixe sua casa limpinha com mais facilidade.

1º dica: Por onde começar?

Definitivamente comece pelas roupas. O ideal é você definir um dia certo para lavar as roupas sujas, mas caso ainda não tenha feito e as roupas estejam acumuladas, ligue a máquina de lavar e separe as roupas em montes: montes de roupas claras e montes de roupas escuras. As peças delicadas devem ser lavadas separadamente independentes da cor. Escolha o nível certo de água para a quantidade de roupas a serem lavadas, utilize o sabão da sua preferência e o amaciante, lembre-se de não usar alvejantes, pois eles podem manchar suas roupas brancas.

2º dica: Organizando a Casa

Antes de dividir as tarefas pela casa, procure afastar todos os móveis da parede a fim de facilitar seu trabalho. O melhor sentido para aproveitar seu tempo é começar de dentro para fora, ou seja, dos quartos para a cozinha. Troque os lençóis e fronhas das camas, abra a janela se tiver, para ventilar o quarto, tire o pó de cômodas e penteadeiras. Organize as roupas no guarda-roupa prestando atenção nas mais usadas por você, assim o seu dia a dia ficará ainda mais fácil. No quarto das crianças, além de trocar a roupa de cama, organize os brinquedos em uma caixa deixando o caminho do quarto livre, dessa forma você evita possíveis acidentes.

3º dica: Como lavar o banheiro?

O banheiro sem dúvida é um cômodo da casa que dá muito trabalho. Para fazer a limpeza, procure usar luvas para que os produtos de limpeza não agridam sua pele. Os produtos mais recomendados são os que não possuem cloro, prefira os de aromas mais suaves, muitas vezes pra deixar um cheirinho de limpeza, é comum investir nos produtos com os mais variados cheiros possíveis, mas pra evitar alergias e uma mistura desagradável de diferentes cheiros na sua casa, procure produtos que prometem limpeza sem cheiros exóticos. Use desinfetante no vaso sanitário e lave toda a região, lembrando que o ambiente é propício a criar bactérias.

4º dica: Dê uma geral na sala

A sala de estar geralmente é o lugar mais visto da casa, portanto ela deve estar sempre impecável. Com os móveis já distantes da parede, limpe cuidadosamente os objetos que você tiver na sala com a ajuda de uma flanela ou pano úmido, para retirar o pó e a sujeira, não é necessário usar algum produto. Com uma escova de roupa simples, limpa e seca, passe no sofá a fim de retirar o pó e quaisquer outras sujeiras que podem ter ficado impregnadas no sofá. Escolha um lustra móveis da sua preferência e com a ajuda de uma flanela limpa, passe em seus móveis.

5º dica: É a hora da cozinha!

A limpeza da cozinha deve ser feita diariamente, por se tratar do lugar onde será feito e guardado os alimentos, é imprescindível que tudo esteja limpo e bem longe de bactérias e insetos. Mantenha sua geladeira somente com alimentos frescos, procure guardar os restos do dia anterior em vasilhas de plástico com tampa e se preferir use papel alumínio para manter mais protegido ainda suas comidas. Deixe os armários sempre fechados e seque-os bem depois de limpar com água e sabão, verifique o material de que é feito o armário, caso seja de madeira, não use água, somente um pano ou flanela. Para fazer a limpeza do fogão, utilize uma esponja com água e sabão e seque com um pano limpo. Se você quer acabar com a gordura, bicarbonato de sódio com vinagre é um excelente agente. Para deixar as bocas do fogão com aspecto novo, ferva-as com água, sal, vinagre e sabão em pó. Limpe o forno com uma esponja e água com sabão.

6º dica: O que fazer na lavanderia?

Mantenha sua lavanderia sempre ventilada e livre de poeiras. Passe um pano molhado por fora da sua máquina de lavar e para fazer a limpeza de dentro, escolha um modo de lavagem e coloque alvejante. Sua máquina vai ficar limpa e livre de resquícios que as roupas deixam ao fim de cada lavagem.

7º dica: Parta para a operação limpeza

Depois que você arrumou os quartos, tirou o pó dos móveis e limpou a cozinha, agora é a vez de limpar o chão de toda a casa. Se você tiver um aspirador, aspire toda a casa limpando assim a poeira, caso não, utilize uma vassoura. Somente depois de ter tirado toda a sujeira, use um balde para lhe auxiliar e coloque seus produtos preferidos, tomando cuidado com a mistura de produtos com cloro. Use um pano seco e limpo e passe por toda a casa.

8º dica: Detalhes importantes

Se o piso da sua casa for de madeira, tome cuidado na hora de limpar. Evite jogar água com frequência, pois a madeira pode ser danificada. O ideal é que para a limpeza diária, você use somente um pano molhado e quando for fazer uma limpeza mais pesada, jogue água de fato.

9º dica: Mantenha a casa organizada

Defina um lugar certo para cada objeto da sua casa, assim na hora que for limpar, você poupa tempo de ficar procurando onde guardar cada coisa. Converse com os outros membros da família sobre cada um dos lugares que os objetos deverão ser guardados e peça para que todos ajudem a manter a organização da casa. Seu trabalho ficará muito mais fácil e será mais tranquilo controlar a arrumação da casa.

10º dica: Distribua o seu tempo de forma inteligente

A última dica é para você conseguir organizar e programar toda a faxina da sua casa. Para quem não tem muito tempo, a melhor solução é dividir a faxina por dias. Isso mesmo, se você divide a faxina, o trabalho não fica pesado e você pode ir fazendo de acordo com a sua disponibilidade. Por exemplo, no domingo procure lavar todas as roupas já que no dia seguinte é segunda-feira e você vai precisar delas no decorrer da semana. Na segunda-feira disponha-se a arrumar os quartos com as dicas que você acompanhou lá em cima. Terça-feira cuide da sua sala e tire todo o pó dos móveis. Quarta-feira é o dia da sua cozinha, utilize as dicas que demos e deixe sua cozinha limpinha. Para o banheiro, reserve alguns minutos todos os dias e faça a limpeza diária. Os demais dias você pode ir intercalando uma coisa e outra, assim ao final da semana você terá sua limpa e arrumada sem ficar sobrecarregada.

Siga estas dicas e tenha sua casa limpinha e organizada durante toda a semana. O melhor é que você poderá ainda ter mais tempo livre para passear, assistir televisão, namorar, brincar com as crianças ou colocar o papo em dia com amigas e amigos. Aproveite cada uma das 10 dicas e mude a sua rotina.

(Big Box)

Preste atenção nos cuidados depois da tatuagem

Higienizar corretamente e passar pomada são apenas alguns deles. Muitas pessoas passam anos planejando o desenho de sua tatuagem. Outras fazem no impulso, correndo o risco de se arrepender depois. Independente da escolha, depois de feita, ela precisa de cuidados. “A tatuagem nada mais é que uma ferida e, como tal, exige cuidados de higienização e cicatrização”, afirma a dermatologista Flávia Martelli, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Desde a higienização até o uso do papel-filme, preste atenção a algumas recomendações de especialistas para que tudo ocorra bem na cicatrização.

Higienize adequadamente

A limpeza frequente evita infecções. É importante o uso de sabonetes antissépticos antes da troca do filme plástico e do uso da pomada, para retirar o produto utilizado nas vezes anteriores. “A lavagem pode ser feita a partir do dia seguinte ao procedimento e deve ser mantida enquanto a pele possuir casquinha e aspecto de ferida, o que pode se prolongar por até um mês”, conta a dermatologista Flávia Martelli.

Essa higienização pode ser feita durante o banho. Não use buchas, nem sabonetes com cheiro forte para limpar a região, pois isso faz com que a incidência de alergias aumente e o processo de cicatrização seja prejudicado.

Use a pomada corretamente

Um dos cuidados do tatuador é passar pomada na tatuagem antes de você sair do estúdio. Esse hábito deve ser mantido em casa. Segundo a dermatologista Flávia Martelli, o comum é usar pomadas como bepantol, que ajudam na cicatrização. “Pomadas com ação antibiótica também podem ser utilizadas, mas como é mais difícil comprá-las sem receita na farmácia, aquelas à base de bepantol são utilizadas com sucesso”, diz a especialista.

Nos primeiros dias, o ideal é que a pomada seja passada de uma a três vezes ao dia, sendo a principal delas de noite, antes de dormir. O seu uso deve ser mantido, ao menos, durante os 20 primeiros dias.

Não prolongue o uso do filme plástico

O filme plástico funciona junto à pomada na proteção do desenho. “O isolamento da área com papel-filme facilita a absorção de agentes presentes nos cremes e ajuda a evitar infecções”, afirma o dermatologista Beni Moreinas Grinblat, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional São Paulo (SBD-SP).

“No entanto, não se deve ultrapassar o período de três dias com o mesmo filme, pois isso poderá facilitar o crescimento de bactérias”, alerta a dermatologista Daniele Murga, da Sociedade Brasileira de Dermatologia. “No período de uso do filme, ele deve ser trocado toda vez que houver higienização e/ou uso da pomada.”

Não exponha o local ao sol

Muitas vezes, o orgulho da nova tatuagem é tão grande que a vontade é sair mostrando, certo? Tudo estaria certo, se não fosse um pequeno detalhe: o sol. “O sol pode interferir na cicatrização e fixação dos pigmentos”, alerta Daniele Murga. “A radiação UV atinge a derme e provoca um processo inflamatório que resulta na reabsorção dos pigmentos.”

Por isso, a recomendação de Flávia Martelli é a utilização de proteção solar, seja ela com protetores solares ou roupas. “Dê preferência aos protetores solares para bebês, que formam uma camada protetora sobre a pele e causam menos alergias”, diz a dermatologista.

Nada de puxar a casquinha

A curiosidade para ver o resultado final da tatuagem é grande, mas nada de puxar a casquinha! Além de ela cair sozinha, puxá-la pode deixar sua pele exposta a infecções. “A crosta está ali por um motivo, proteger uma pele que não está pronta para ser exposta”, afirma Flávia. “Removendo-a, você está expondo a pele que não está pronta.”

Não coce o local da tatuagem

É normal que dê aquela coceirinha depois de fazermos uma tatuagem, mas é preciso resistir a essa vontade. A dica da dermatologista Flávia é, em vez de coçar, dar tapinhas de leve no local. “Os tapinhas aliviam sem prejudicar a cicatrização, mas só de levinho”, explica. No entanto, quando a coceira está muito forte, o ideal é retornar ao tatuador ou procurar um dermatologista, já que isso pode ser uma reação alérgica até mesmo à tinta.

Evite ir à praia

Além de se expor ao sol, na praia você também se expõe a mais infecções. Por isso, os dermatologistas orientam ficar longe desse ambiente, assim como de piscinas e clubes – onde fica mais fácil contrair uma infecção.

Evite alimentos muito gordurosos e condimentados

Segundo o tatuador Fabio Satori, da Satori Tattoo, em São Paulo, cada organismo reage de uma forma. “Tem-se notado que esses tipos de comidas podem causar alergias no local tatuado de algumas pessoas e, por isso, recomendamos que sejam evitados alimentos muito condimentados e gordurosos para todas as pessoas, por prevenção mesmo”, afirma. Mas o problema é a ingestão em excesso. Fábio afirma que não há problemas, por exemplo, em comer um bombom ou um hambúrguer – o problema é devorar uma caixa de bombons ou uma feijoada.

(Minha Vida)

 

Pavê (fácil) de Limão

Ingredientes:

  • 1 lata  de leite condensado (395g)

  • 1 lata de creme de leite (ou 2 caixinhas pequenas)

  • 100ml de suco de limão (mais ou menos 3 limões grandes)

  • Raspas de limão para decorar

  • 200g de biscoitos Maizena

Modo de preparo:

  • Bata no liquidificador o suco de limão, o creme de leite e o leite condensado.

  • Cubra o fundo de um recipiente de vidro com biscoitos Maizena, coloque o creme de limão por cima, depois faça outra camada com biscoitos e cubra novamente com o creme de limão, vá fazendo as camadas até acabarem os biscoitos e o creme.

  • Decore com raspas de limão, cubra o recipiente com uma tampa ou plástico filme.

  • Leve ao congelador por aproximadamente 3 horas.

#Prontinho!!! 

 

7 sinais de que você está destinado a ser bem-sucedido

Para ser bem sucedido não basta  as coisas vão bem para nós. Também temos que procurar fazer tudo que esteja em nossas mãos para alcançar a glória

Vir ao mundo para fazer a diferença e deixar a sua marca não é nada fácil. Em algum outro momento você se encontrará com pessoas, situações ou coisas que o inspirem.

O que você faz com essa inspiração depende unicamente de você. Pode tomar uma decisão “normal”, ou também pode convertê-la em algo muito maior.

É normal ter frequentemente uma relação de sucesso com a carreira ou com as finanças, mas se trata de muito mais do que isso.

Assim que você definir o que realmente significa o sucesso para você, descobrirá quais são as características que lhe dirão se está ou não no caminho correto para alcançar suas metas.

1. Estar orientado para a ação

Para ser bem-sucedido você precisa assumir as tarefas que tem e fazê-las, sem ter medo de cometer erros pelo caminho.

Colocar os olhos nas metas e se manter em movimento para ajustar seu foco depois de um tropeço é o que realmente dará resultados.

Você deve ser um líder e aprender a estar no comando. Ainda que para algumas pessoas isso possa ser algo negativo, às vezes deverá fazer à sua maneira para que funcione.

As pessoas que são bem-sucedidas geralmente apreciam ter a responsabilidade de estar no comando e sabem manter as coisas sob seu controle.

É muito provável que a maioria das pessoas careça de paciência e se sinta incomodada quando se rodeia de pessoas que não são como elas.

2. Ter uma mente aberta

Esta é uma das características mais importantes que você deve ter se quiser ser bem-sucedido. Deve aprender a manter sua mente aberta àquilo que o rodeia, pois do contrário, só conseguirá se limitar.

Lembre-se que, quanto mais aprende, mais consciente é daquilo que lhe falta para aprender. Com este pensamento se permitirá levar vantagem das oportunidades que se apresentam.

Tendo a mente aberta será mais fácil que capte novas ideias, novas formas de pensar e desafiará constantemente suas próprias crenças.

 3. Ter o hábito de focar nos objetivos

A maioria das pessoas pensa que focar nos objetivos se trata de perguntar: “O que quero conseguir ou onde quero estar daqui a cinco anos?” Porém, deixam de lado a importância de focar nos objetivos que podem alcançar todos os dias.

Quando entender que os objetivos a longo prazo podem fazer você perder a visão daquilo que quer ou de estar no caminho correto.

Estabelecer pequenas metas que possa alcançar diariamente lhe ajudará a chegar a seu objetivo final.

Tudo se trata de ver isso como uma espécie de escada. Você não pode chegar no topo sem antes subir os degraus, certo?

4. Não se deixe levar pelo passado ou pelo fracasso

Você deve ter muito claro o que está feito e que não pode mudar o que fez no passado. Por esta razão deve utilizar isso como ferramenta vital para evitar as dificuldades no futuro.

Tudo o que foi feito no passado o levou àquilo que você é agora. Perder seu tempo pensando no que poderia ou deveria fazer não o fará bem-sucedido.

O truque está em que você seja adaptável e abrace com plenitude à mudança. Sinta-se cômodo com o desconhecido e sempre estará pronto para o que vier.

5. Dê sempre o melhor de si

Ser bem-sucedido se alcança utilizando suas forças como um fundamento. Se confiar nas habilidades que o fazem mais competente e as usa para fazer o que ama, conseguirá mais do que espera.

Também deve ser totalmente consciente de quais são suas fraquezas e aproveitar as habilidades que os demais têm e daquelas que você carece.

Você não pode fazer tudo por sua conta e poder contar com a ajuda das pessoas certas quando for necessário. Não deveria ser uma tarefa complicada para você.

Para isso deve aprender a delegar as responsabilidades que outros podem cumprir e aproveitar seus pontos fortes ao máximo para alcançar seus objetivos.

6. Ser ambicioso

Ver-se claramente como o melhor dos melhores, sem dúvida, lhe ajudará a ser bem-sucedido.

Se você for daquelas pessoas que diariamente acordam dispostas para enfrentar as coisas, então poderá atingir suas metas.

A ambição faz você se dar conta que não se trata de trabalhar longas horas, por dias e dias, sem um fim.

A ambição é realmente a razão pela qual você faz as coisas.

É sua alma quem lhe diz onde se encontra o sentido do que você faz…. Se for persistente e não permite que nada se interponha em seu caminho até sua meta.

7. Sentir paixão por melhorar

Quando você tem profundos desejos e anseios por ser a melhor versão de si mesmo e geralmente é o seu pior crítico, está mais do que claro que seu destino é ser bem-sucedido.

As pessoas que realmente querem ter sucesso e atingir suas metas sentem o constante desejo de mudar aquelas coisas que estejam mal e melhorar.

É pouco provável que as pessoas que sentem este desejo se sintam satisfeitas; sempre buscam a possibilidade de mudança para alcançar a perfeição.

Fonte: Melhor com Saúde

Macarrão com molho de requeijão e maionese

Ingredientes:

  • 500 gramas de macarrão longo cozido al dente

  • 2 colheres (sopa) de azeite de oliva

  • 1 unidade de cebola picada

  • 1 lata de molho de tomate

  • 1/2 lata de milho

  • 1/2 unidade de pimentão verde picado

  • 100 gramas de queijo mussarela ralado

  • 1 copo de requeijão

  • 4 colheres (sopa) de maionese

Modo de preparo:

Em uma panela, aqueça o azeite e doure a cebola. Junte o molho de tomate, o milho, o pimentão e cozinhe por 5 minutos no fogo brando (160 ºC). Misture a mussarela, o requeijão e a maionese. Deixe no fogo até a mussarela derreter. Envolva a massa e sirva em seguida. 

Dica: Acrescente ao molho 100g de presunto ralado.

Fonte: M de Mulher

8 conselhos importantes para não perder a esperança

Embora todos passemos por uma situação difícil em algum momento de nossa vida, siga estes 8 conselhos importantes para não perder a esperança, mesmo diante de situações desalentadoras.

  • Cada vida tem suas lutas. Não é fácil, muitas vezes, continuar com otimismo, mesmo quando tudo parece estar contra você. Mas são nas duras batalhas da vida que se fé tivermos, compreenderemos melhor os desafios e seremos moldados em força e capacidade de superação.

  • 1. Sem fé não há esperança

    Só conseguiremos prosseguir se tivermos essa fé que tudo suporta. Manter a cabeça erguida diante dos desafios sem se deixar abalar é um dos primeiros passos. Se você se entrega ao pessimismo, depressão ou a pensamentos negativos, não conseguirá dar a volta por cima e ser um vencedor.

    Afaste o pânico e a dúvida, acredite em seu potencial. Algumas coisas acontecem para fornecer-lhe maior resistência e não mais fragilidade.

  • 2. Pensar positivo

    nos dá apoio diante dos obstáculos e mudanças. Devemos pensar que se uma janela se fecha, outra haverá de abrir-se em algum lugar. Compreender que coisas ruins podem acontecer a qualquer pessoa, nos faz refletir que estamos sujeitos às mudanças de estações, onde haverá dias de chuva, outros de sol, mas mesmo assim boas sementes germinam até mesmo em solos áridos e inférteis.

  • 3. Compreender os motivos desses desafios

    Nem sempre serão fáceis, mas suportá-los bem e com o entendimento de que você pode ter novas esperanças e aprender com as transformações, lhe trará paz e conforto.

  • 4. Não se faça de vítima

    Reaja com otimismo e força, pois isso lhe será dado se perseverar.

  • 5. Seja responsável, utilize as coisas a seu favor

    Mude sua história, não se deixe levar pelo cansaço ou pessimismo, você é muito mais do que isso, do que esses sentimentos que talvez tentem lhe dominar. Mude a perspectiva, a dinâmica, a situação. Em vez de apenas reclamar, tenha os olhos fitos nas bênçãos e em tudo o que já conquistou, o resto será apenas consequência de seus pensamentos e ações!

  • 6. Não se desespere, mantenha a calma

    Mesmo no meio da tempestade, é possível manter o coração tranquilo e confiar que Deus pode todas as coisas. As condições, vivências e situações que vivemos não podem nos tornar pessoas amargas e tristes. Precisamos tirar boas lições até mesmo dos desafios difíceis.

  • 7. Sonhe alto e alcance o céu

    Não deixe que a vida ou as situações ruins tirem seu direito de sonhar. Sonhe alto, sonhe mais e se possível alcance o céu. Saiba apreciar tudo a sua volta e conte constantemente as bênçãos obtidas, pois assim se tornará fácil observar que em todo tempo, até mesmo entre os mais dolorosos, você teve inúmeras bênçãos a contar e a receber.

  • 8. Continue sua trajetória

    Continue, persista e insista em você mesmo.

    Ninguém precisa desanimar porque alguns desejos ou metas ainda não se realizaram. Mesmo diante de situações desalentadoras, você é capaz de perseguir seus objetivos, mantendo sempre, sem cessar, essa fé e perseverança inabalável.

Fonte: Família.com

10 dicas para ser uma Mulher Bem Resolvida

Apesar de tantas conquistas, nos dias de hoje ainda é comum vermos o termo “relacionamento abusivo”. Mulheres não são tratadas como deveriam por seus parceiros e acabam se conformando e aceitando esta situação.

A especialista em relacionamentos e sexualidade do programa Mulheres Bem Resolvidas, Cátia Damasceno ensina como mulheres devem se posicionar em busca de espaço e autoridade dentro e fora do relacionamento. Segundo a especialista, a primeira lição é ser autêntica. “Primeiro, é preciso que a mulher esteja bem resolvida consigo mesma, e se ame, por completo”, diz.

Ela ressalta que isto não quer dizer que precisa buscar a perfeição, até porque isto não existe. A especialista acredita também que uma mulher valorizada depende de como anda sua autoestima. “Não acreditar em si mesma, nem se sentir bonita, não acreditar no potencial como profissional, como dona de casa, como mãe, como esposa. Achar que os defeitos são maiores que as qualidades.  Tudo isto é auto sabotador e causa um efeito devastador na vida desta mulher que de tanto pensar nesta imagem negativa acaba tomando isto como verdade”, fala.

A confiança e autoestima devem exalar nesta mulher de atitude para que o homem conheça tais pontos fortes. “Quando a própria mulher conseguir entender a fortaleza e confiança que tem, com certeza irá aplicar isto dentro do relacionamento e vai espelhar no homem, respeitando-a e valorizando-a”, completa a coach.

Outra lição é não se anular em nome do parceiro. “É preciso tomar suas próprias decisões e ter suas próprias analises de vários assuntos e aspectos da vida” diz. Ela completa que a mulher não deve nunca esperar que o homem a complete e que deve ser bem esclarecida, que pode e deve buscar sua própria felicidade e prazer.

“Mulheres, fiquem atentas a essa dica: não se anulem em nome dos seus parceiros. Apesar de que, em curto prazo, essa postura possa parecer uma verdadeira prova de amor, com o tempo, vai se transformando em perda de admiração, e, junto com ela, vão o respeito e a valorização, fundamentais para o sucesso de qualquer relacionamento”, explica Cátia Damasceno.

Para finalizar a especialista deixa um recado importante: “Dê voz à mulher bem resolvida e cheia de atitude que, com certeza, existe dentro de cada uma. E busque fazer isso não só para ganhar o respeito e a valorização do seu parceiro, mas para que você se veja merecedora desse reconhecimento. Para conseguir aplacar o sentimento de “quero ser respeitada” comece se respeitando e mostrando que você merece respeito por ser quem é.”

10 dicas para ser uma Mulher Bem Resolvida

Cátia Damasceno, listou 10 dicas para de fato ser uma mulher de fibra e que coloca seus desejos e anseios à frente de tudo todos os dias, não abrindo mão de seus valores e não se abalando por pedras que possam haver no caminho.

1- Seja natural

A mulher precisa ser quem é de verdade. Sabe aquelas pessoas que mudam totalmente quando está tentando se aproximar de alguém? Ou se torna muito expansiva? Ou tímida demais, quase sem conseguir falar? O segredo sobre como atrair pessoas e situações maravilhosas para perto de si é manter-se natural, como age em tudo o que faz em seu dia a dia. Ninguém quer estar perto de um robô, certo?

2- Tenha personalidade

Da mesma forma, existem aquelas mulheres que evitam expressar qualquer opinião, com medo de dizer algo que possa desagradar seja o chefe, colega de trabalho, o companheiro, os filhos. Nessas horas, saiba que não existe nada mais desagradável do que conversar com alguém sem personalidade.

3- Equilíbrio emocional

Mulheres com uma boa autoestima também mantêm um melhor equilíbrio emocional. Isso porque elas não se frustram tão facilmente com o que dá errado, com um quilo a mais na balança ou com uma roupa que não serviu. Elas sabem que são capazes de vencer essas batalhas!

4- Sem padrões

E que tal experimentar ser livre? Quebrar padrões e desapegar estereótipos. Valorize seus cabelos, seus olhos, seu corpo, sua inteligência, sua boa conversa: são eles que fazem a mulher ser quem é e são eles que podem tornar uma mulher maravilhosa!

5- Xô, passado!

Em nossa essência já somos propícias a lembrar mais de fatos negativos e traumas do que em momentos de sucesso e realizações. Focar no presente e fazer planos para o futuro! Este é o lema!

6- Diga “não” a pensamentos negativos

Inveja, insatisfação, tristeza… Sentimentos negativos não colaboram em nada para sua autoconfiança. Quer realmente saber como melhorar a autoestima? Abra espaço para os pensamentos positivos, tanto sobre si mesma quanto sobre os outros.

7- Quero meu prazer

Ter hábitos que resultam em prazer sexual como masturbação, por exemplo, é um grande passo para a mulher ser bem resolvida com sua sexualidade. O pompoarismo ou ginástica íntima também tem ajudado a recuperar a autoestima de muitas mulheres pois trabalha duas áreas primordiais: a saúde íntima e a parte sexual. Entre os muitos benefícios do pompoarismo estão: redução da cólica menstrual, diminuição dos efeitos da menopausa, atenuação da flacidez vaginal, aumento da lubrificação e da libido da mulher e orgasmos mais intensos.

8- Mais prazer, por favor

Ainda na área sexual uma Mulher Bem Resolvida sabe exatamente o que fazer na cama. Não se prende a posições sexuais convencionais e se abre a novas experiências como jogos eróticos, fantasias, preliminares prolongadas e sabe que tudo isso faz parte para um sexo maravilhoso. Sem culpas, neuras nem cobranças.

9- Se reinventar

Uma mulher confiante se refaz todos os dias. Ela não se abala com pequenas decepções e frustrações. Busca novas alternativas e formas bem humoradas de encarar a vida. A tristeza vai para o banco de reserva, e a felicidade de um novo começo veste a camisa e entra em campo.

10- Aceitar suas limitações

Parte fundamental do autoconhecimento está em reconhecer e identificar suas qualidades e limitações. A mulher pode e deve se cercar de amigos e pessoas boas nesta ou naquela atividade. São estas pessoas que ajudam a se desenvolver. Não ter vergonha de pedir ajuda ou de dizer que não sabe, não entende ou não consegue alguma coisa é um gesto de reconhecer os próprios limites e administrá-los.

Fonte: O Dia

10 segredos de casais sexualmente satisfeitos

Descubra quais atitudes desses casais fazem com que eles tenham uma vida sexual de dar inveja

Sempre quis saber porque alguns casais se dão bem na cama e outros não? Desvendamos todos segredos de casais satisfeitos com sua vida sexual e listamos eles para vocês. Agora não tem mais desculpa para sabotar a vida sexual dos dois, confira.

1 – Nada de desculpas

Casais com uma vida sexual de sucesso não caem nas desculpas esfarrapadas para fugir da relação sexual. Dor de cabeça, estresse do trabalho – deixam tudo isso pra lá e relaxam curtindo o corpo um do outro. Portanto, nada de deixar escapar oportunidades de obter prazer porque está com preguiça.

2 – Aparência e saúde

Outro segredo de casais sexualmente satisfeitos é que ambos cuidam muito bem da aparência e também da saúde. Com o corpo em forma e com a saúde em dia, não tem como não ficar a fim de uma boa transa. Além disso, boa saúde também reflete em orgasmos de mais qualidade e mais disposição na cama.

3 – Confiança

Dificilmente casais que não confiam um no outro conseguem ter uma vida sexual plena. Afinal, se você ou ele critica tudo que o outro diz durante o dia e repreende as atitudes, como é que pode ser possível ficar nu na frente dessa pessoa e topar experimentar coisas novas? É preciso muita confiança um no outro para que haja mais cumplicidade e consequentemente mais intimidade e uma vida sexual melhor.

4 – Comunicação

Outro ponto que fortalece a vida sexual de casais satisfeitos é a comunicação eficiente. Falar ao outro o que você gosta e estar disposta a ouvir dele o que ele gosta já ajuda em boa parte a tornar as relações sexuais muito mais prazerosas.Quando não há comunicação, uma começa a imaginar o que o outro está pensando e isso nem sempre traz resultados positivos. Por isso, não ache – pergunte, mostre interesse em saber do que ele gosta e o que ele pensa e mostre a ele também quais são suas vontades.

5 – Porta trancada

Outro segredo dos casais felizes na cama é que não fazem sexo com a porta destrancada. Só o fato de saber que a porta está totalmente trancada e que ninguém atrapalhará o momento já ajuda a esquentar o clima e deixar os dois mais a vontade. Além disso, tomando essa precaução você evita que seu filho pegue vocês no flagra e fique constrangido.

6 – Rapidinha de sucesso

Casais que tem apenas alguns minutos preciosos para aproveitarem conseguiram aperfeiçoar a rapidinha e torná-la muito prazerosa mesmo sendo rápida. Por isso, não deixe de aproveitar mesmo os curtos espaços de tempo que vocês tem livre para uma rapidinha.

7 – Experiência e experimentos

Outra dica para ser um casal feliz na cama é que se deve unir a experiência que já se tem às novas experiências. Então mesmo que vocês já estejam acostumados a determinadas posições, vale a pena experimentar coisas novas na cama ou até lugares diferentes para o sexo.

8 – Sexo na agenda

Colocar sexo na agenda pode parecer que acaba com a naturalidade e espontaneidade da relação sexual, mas na verdade isso faz com que as pessoas deixem de lado as desculpas e se esforcem um pouco mais pelo seu próprio prazer. Isso pode até virar um jogo legal entre vocês, um marca na agenda do outro um dia para fazer sexo e o prazer e a diversão estão garantidos.

9 – Uma noite especial

Casais satisfeitos também recorrem à alguns caprichos para melhorar a vida sexual. Marcar uma noite a dois, com direito a jantar romântico e noite no motel em um dia que não é o aniversário de casamento ou namoro de vocês traz um ar todo especial para um dia que poderia ser um dia qualquer. Por isso, invistam em uma noite só para os dois, ao menos uma vez ao ano.

10 – Cabeça aberta

Por fim, é essencial que o casal que quer ter uma vida sexual prazerosa tenha a cabeça aberta para novidades. Assim vocês não se limitam e o prazer também não terá limites. Não deixem de ousar quando o assunto é sexo, então não se limitem.

Fonte: Dicas de Mulher