terça-feira, 23 janeiro, 2018

Estudo indica que vasectomia melhora libido, ereção e orgasmo dos homens

Homens que realizaram a vasectomia disseram ter relações sexuais com mais frequência

Devido à falta de informação, muitos homens acreditam que a vasectomia pode causar impotência e diminuir a libido. No entanto, um recente estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Frankfurt, na Alemanha, descobriu que os homens têm mais desejo sexual após serem vasectomisados.

A pesquisa, feita com 294 casais, mostrou que 12,4% dos homens tiveram relações sexuais com mais frequência depois de fazer a vasectomia, enquanto apenas 4,5% relataram ter menos tempo. Entre os participantes, 4 de 10 afirmaram que a vida sexual em casal melhorou significativamente com a cirurgia.

Os homens que passaram pela vasectomia disseram ter um aumento na libido, ereções e orgasmos de melhor qualidade. Além disso, os benefícios também foram notados pelas mulheres, que relataram um aumento na excitação sexual depois que seu parceiro teve a operação.

De acordo com os investigadores, essa descoberta pode estar associada com o fato de que após a vasectomia os homens se sentem mais relaxados por não existir mais o perigo de uma gravidez indesejada da parceira.

Em 2015, uma pesquisa realizada pela Universidade de Stanford, na Califórnia, constatou que homens vasectomizados tiveram 5,9 vezes relações sexuais por mês, em comparação com 4,9 vezes dos que não realizaram a cirurgia.

Embora a vasectomia seja uma cirurgia muito simples, que leva apenas 15 minutos e não oferece nenhum risco a saúde, os homens continuam a fugir da operação. Na Inglaterra, o número de homens que buscaram a cirurgia caiu 2/3 nos últimos 10 anos: nos últimos dois anos, apenas 10.880 vasectomias foram realizadas, em comparação com 29.344, em 2005 e 2006. Nos Estados Unidos os números são ainda menos, apenas um em cada 10 homens realizam vasectomias, segundo informações das Nações Unidas, de 2015.

Em entrevista ao site DailyMail, especialista indicaram que a maioria dos homens não fazem a cirurgia pois ainda desejam ter mais filho, especialmente aqueles que já estiveram casados ou em uma relação duradoura. “Cerca de um em cada dez homens com vasectomia vai querer reverter mais tarde. O divórcio, o novo casamento e o encontro com alguém mais jovem são invariavelmente os motivos de reversão”, disse Frank Chinegwundoh, consultor urologista do Bart’s Hospital, em Londres.

“Mas é preciso lembrar que, enquanto a vasectomia é um procedimento rápido e direto, realizado em geral com o anestésico local, a reversão é mais trabalhosa, levando até duas horas, realizado com anestesia geral ou sedação profunda”, explica John Lemberger, um consultor cirurgião urológico com base em Nottingham.

Quais as vantagens da vasectomia?

Atualmente, a cirurgia é oferecida em serviços públicos e também por meio dos convênios médicos, tem baixo índice de complicações e custa menos do que uma laqueadura (procedimento feito nas mulheres).

Na cirurgia de vasectomia, é realizada uma ou duas pequenas incisões no escroto para cortar os ductos deferentes por onde passam os espermatozoides. O homem continua ejaculando, produzindo líquido seminal e secreção prostática, só que sem a presença de espermatozoides.

(Minha Vida) 

Ad

Outras notícias