segunda-feira, 11 dezembro, 2017

LinkedIn revela palavra-chave mais usada para encontrar seu currículo

Foto: Divulgação/LinkedIn
Foto: Divulgação/LinkedIn

Por: TechTudo

 

Através de anúncio nesta quarta-feira (21), o aplicativo Linkedin disponibilizou um novo recurso para o seu sistema de busca, que promete auxiliar os membros do site a serem encontrados mais facilmente por quem esteja interessado em seus serviços. Dentre as funções novas do Linkedin, uma permitirá que os proprietários de cada perfil saibam quantas pessoas visualizaram seu currículo através da rede social, tanto na versão web quanto no aplicativo para celular. A plataforma anuncia que as novidades chegam para os usuários ainda essa semana.

Um dos recursos também possibilitará saber quais as companhias e os cargos dos recrutadores. Dessa forma, o usuário poderá encontrar vagas abertas e saber se há uma boa oportunidade para se candidatar. O usuário também poderá seguir o perfil da pessoa que está contratando para saber mais informações sobre o emprego sem precisar adicioná-la na sua rede.

Aplicativo do TechTudo: dicas e notícias de tecnologia no seu celular

Quando as opções estiverem no ar, será possível até mesmo saber por quais palavras-chaves na busca o recrutador chegou até a nossa página pessoal.

O LinkedIn deu ainda uma série de dicas para quem não está sendo encontrado por empresas do seu ramo de atuação. Dentro do medidor de preenchimento de perfil, o usuário encontrará orientações que podem ajudar a melhorar o seu perfil, em cada uma das seções. Confira algumas dessas sugestões:

  • Assegure-se de que você tenha uma foto de perfil cadastrada. De acordo com o serviço, pessoas com fotos “recebem até 21x mais visualizações e 9x mais solicitações de conexão”;
  • As pessoas que destacam seus cargos atuais “são descobertos até 16x mais em buscas de recrutador”;
  • Quem possui mais de cinco habilidades cadastradas na rede tem “27x mais chances de serem descobertos nas buscas dos recrutadores”.
  • Se incluir a cidade onde mora, o usuário poderá “se destacar até 23x nas pesquisas”.
 

Conhecendo como as companhias estão procurando os profissionais de uma área específica, o usuário pode entender como otimizar o seu perfil para as buscas internas na plataforma de maneira a ser encontrado mais facilmente, semelhante como é feito em blogs e sites para o Google achar uma página na web.

LinkedIn é gratuito ou precisa pagar? Troque dicas no Fórum do TechTudo.

Ad

Outras notícias